Comentários
Nome: Lais M.
Data: 29/05/2013 11:29:20

Comentário: Bom dia, por um acaso vasculhando o google me deparei com seu texto, que por sinal: achei lindo, triste mas concordo plenamente! Hj estou sem minha mãe a quase tres anos, e realmente a falta que ela faz não é preenchida por ninguem nesse mundo. E se pudesse sei que eu faria tudo diferente.. Espero que fique de exemplo e mais que isso um conselho uma dica pra aqueles que ainda tem sua valiosissima mãe!!

Nome: Leda Maria
Data: 12/05/2013 00:14:25

Comentário: Eu sei muito bem o que é passar por esta dor! Perdi minha querida mãe Iracy, aos dez anos de idade. Compartilhamos a mesma dor.

Nome: joaopaulo
Data: 16/05/2012 19:26:34

Comentário: eu perdi minha mae nesse ano um concejho para todos respeitao suas mae por que vb nao vai te ela para sempre minha mae morreu nesse ano dia 22 de ablil respeitem suas mae por que quando vc a perdela vai se tarde d+ fassa isso po ela

Nome: Luiz Fernando Tavares dos reis
Data: 13/12/2011 04:13:20

Comentário: Hoje fazem 26 dias que perdi a mulher da minha vida,minha amada e adorada mãe! Por mais que soubesse que um dia todos inclusive ela iriam partir,não poderia dimensionar a profundidade desta dor,nem o vazio que deixou em todos nós. Daria qualquer coisa para tê-la a meu lado novamente, poder abraçá-la, dizer o quanto a amo. Durante anos,meu sonho de consumo era dar a minha família, uma qualidade de vida melhor,uma velhice mais tranquila,um motivo a mais para se orgulharem de mim.Infelizmente,Deus levou minha amada mãezinha antes mesmo deu realizar meu sonho,deixando um gosto amargo em minha boca e uma sensação de frustração muito grande. A todos que tem o privilégio de ter seus Pais vivos, nunca se esqueçam de dizer a eles "ainda em vida" o quanto vocês os amam e admiram. Em seu leito de morte,minha mãe se foi e provavelmente,não conseguiu ouvir de minha boca,aquilo que eu disse e,que ela mesmo tendo certeza jamais ouviu de mim: "MAMÃE,COMO EU TE AMO" "Obrigado por tudo Dona MARLI" !

Nome: Flávia
Data: 01/08/2011 15:06:31

Comentário: Minha maezinha se foi no dia 22 de maio de 2011, desde então procuro ler bastante sobre o assunto, mas essa mensagem que vc eixou tocou em especial meu coração, pois me formo na facudade no dia 11 de agosto desse ano, e tudo o que vc escreveu tem muito a ver cm meu momento, obrigada

Nome: Andréa C. Valentim
Data: 19/07/2011 00:20:17

Comentário: Realmente hoje faz 5 meses que aprouve a Deus recolher minha mãezinha, e é realmente assim que me sinto todos os dias, cuidei dela o tempo todo, fiz o possível e o impossível, mas me cobro que ainda poderia fazer mais.... Sou filha única de uma mãe única que jamais deixarei de amar. Mas sei que para viver terei que começar a esquece-la, mas como????
Deus dará forças a todos que hoje choram a ausencia de suas preciosas joias.

Nome: ledna costa
Data: 18/07/2011 21:15:31

Comentário: achei voce muito sabia em expressar o que muitos filhos sentem ao perdeerem a sua mãe. A minha por incrivel que pareça tambem era a melhor mãe; amiga; confidente; conselheira; avó; e porque não irmã ela era indescritível. Hoje tambem fico apenas com os sonhos e as lembranças maravilhosas que tenho dela, agradeço a Deus por tê-la escolhido para ser a minha mãe...

Nome: zilene maria de oliveira
Data: 20/05/2011 13:08:29

Comentário: perdi minha amada mãe em 18/05/20011 às 20:30 hs, em decorrencia de IAM. não só perdi minha, perdi minha amiga e companheira. penso e reflito sobre algo que ouvi ontem no sepultamento "ela era ouro em pó. eu vejo que pormais que fiz em vida nunca faria o suficiente porque na realidade dari a minha vida por ela, disse aela segundos antes de partir te amarei para sempre meu amor.

Nome: carina
Data: 30/11/2010 10:43:55

Comentário: Adorei, perdi a minha mae em março deste ano e acho que metade de mim foi com ela, no dia do enterro pensei que ia ser capaz de continuar, mas uma senhora veio ter comigo e deu me uma palavra que me seu forças para continur nunca mais me vou esquecer, "Carina nem tudo esta perdido ,calma isto nao foi um adeus foi um até já" e vivo consolada ate hoje do dia do nosso reencontro

Nome: Robsom Barros
Data: 30/11/2009 16:05:20

Comentário: Juliana, o natal está chegando ...
Perdi minha mãe dia 08/10, um dia após o meu aniversário. E este será o primeiro natal sem ela. Realmente parece que a saudade só aumenta. Queria sentir uma saudade feliz. Também tive a melhor mãe do mundo, não só para mim, mas para os que estavam ao seu redor. Sei que ela está no céu, mas como sentir isto?!
Também sou de Recife, éramos muito próximos, mas desde que me casei, me destanciei um pouco. Hoje penso nos passeios que poderia ter compartilhado com ela, nas ligações telefônicas que poderia ter dado. A grande graça que tenho é Deus ter me deixado 2 lindas filhas, por elas irei enfrentar o Natal, mas não é essa a minha vontade. Obrigado por seu texto, obrigado por partilhar seus sentimentos. Vou rezar mais, tenho certeza que estando perto de Deus, estarei bem melhor e inclusive estarei também perto de minha mãe.
Abração,

Robsom

Nome: soraia
Data: 26/11/2009 22:45:24

Comentário: eu perdi a minha mae no dia 21/05/09 a 6 meses venho sentindo uma dor que parece que nao vai ter fim, hoje vejo o quanto ela era importamte na minha vida só que agora é tarde para reconhecer isso, por isso que todos dizem nao espere perder pra dar valor dai vai ser tarde demais e eu sou prova viva, nao dei valor na hora certa e agora estou pagando um preço muito alto por isso.

Nome: marcia
Data: 28/06/2009 20:39:07

Comentário: tive minha mãe ate o dia 20-04-09, é cruel a saudade, o que me conforta é que sempre fomos amigonas mesmo, e sei que onde ela estiver estara sempre me guiando, amarei eternamente, um dia te encontro mãezinha.

Nome: Daniel Carneiro
Data: 28/01/2009 12:06:51

Comentário: Juliana, queria antes de mais nada te pedir desculpas, não quis te ofender, e acabei me expressando equivocadamente.
Atualmente, o que mais me dói na realidade, é ver que minhas filha não possuem o referencial MÃE, a minha filinha menor, quando a mãe faleceu de forma abrupta em consequencia de um ataque cardíaco , com somente 30 anos , logo após terminarmos de jantar em meus braços, sem nenhum histórico relacionado, tinha apenas 1 ano e 5 meses, e a mais velha, 11 anos. Foi tudo muito duro e cruel. Venci, mas hoje sofro muito mais por elas do que por mim, e sei que essa perda, elas vão carregar pelo resto da vida. Acredito muito em Deus, e sei que ele da sua forma perfeita, acalenta um pouco o coração delas. Enfim, peço mais uma vez desculpas por tudo e de uma forma ou de outra aos leitores daqui por meu jeito grosseiro de expressar os sentimentos. Beijo grande em seu coração. Felicidades. Daniel

Nome: Renato Takeya
Data: 14/12/2008 02:57:31

Comentário: Ah, eu também me emocionei com o seu texto.
Pena que eu também dei valor tarde demais. Sim, você dá valor em vida, mas quando ela se vai, sempre aparece aquele pensamento: eu podia ter feito mais.
Não é rancor no coração. Saiba que isso é exatamente o que nós, filhos, sentimos. Apoio é sempre importante, mas o mais importante é o tempo.

É o tempo é o mais importante, porém, o mais estranho, pois, quando se perde a mãe, parece que ele, em vez de "andar", pára e/ou volta devido as lembranças dela que estão cada vez mais presentes, cada vez mais fortes. Obrigada pelo seu comentário e... Força à nós!

Nome: Daniel Carneiro
Data: 01/12/2008 14:54:18

Comentário: Desculpe-me, colunista.
Busquei aqui um conforto para minhas filhas. O que vi, foi um fim de linha e desesperança.
Minhas filhas perderam sim a MÃE, maravilhosa, mas tem um pai, que tenta em todo instante, ajudá-las a superar este trauma todo.
Abraços, tire este rancor do seu coração, acredito que você nunca perdeu niguém que amasse.
Daniel

Olá, Daniel. Você me pegou! Eu deveria ter escrito; quando se perde a mãe e NÃO SE TEM UM PAI. Infelizmente não lembrei do PAI, mas, não posso me martirizar por isso, pois, ao contrário de suas filhas, eu não tive um. O fato de eu não ter tido um pai fez com que eu esquecesse definitivamente o significado desta palavra. Elas tiveram a sorte de perder a mãe e ter você. O parabenizo por ser um pai tão dedicado. Mas lembre-se que quem deveria dizer se perder uma mãe é como eu escrevi ou não, são suas filhas, afinal, elas quem perderam. Elas quem sentem a falta. Você pode sentir, mas, de sua mulher, amiga, companheira, não como mãe. Quanto ao fato de você achar que nunca perdi alguém que amasse... Na verdade perdi a única pessoa que eu amava, e ainda amo. Se você acha que PAI é tudo na vida de um filho, então é porque, ou sua mulher não era uma boa mãe, ou sua mãe não foi melhor que seu pai, ou... Não julgue sem saber. Acredite! Se você quer confortar suas filhas DO SEU JEITO, então, não procure por textos que falam sobre filhos que perderam suas mães, mas sim textos que falam de pais. Concordo com você. Meu texto não se encaixa no consolo que você procura. Você quer um que te valorize, então siga meu conselho. P.S. Você foi o único a atacar o meu texto. Todos os outros que o leram, disseram pensar exatamente como eu. Vale frisar: Eles são filhos que já perderam suas mães, e não pais na mesma situação que a sua. Me agradeceram, disseram que todos os filhos que perderam deveriam ler o texto, etc. e tal. Isso não significa que eu não te admire. Ao contrário. Quem me dera ter tido um pai como você, mas... Perdi minha mãe e não tive ninguém para catar textos e tentar me consolar. Aprenda, antes de rejeitar algo ou alguém, a aceitar pontos de vista, diferenças de situações, etc. e tal. CRIEI O TEXTO PARA: - Os filhos que ainda têm suas mães aprenderem a dar valor à elas, para amá-las ou amá-las ainda mais, e não a dar valor a quem ficou com eles. O que não significa que não tenham que dar. - Para os filhos que perderam e que hoje sentem o mesmo que eu sinto. Falta, arrependimento... Sem mais, Juliana Ladeira.

Nome: Ana Andrea Gadelha
Data: 21/11/2008 23:05:30

Comentário: Fui filha da MELHOR MÃE DO MUNDO!!!!! ME emocionei com o seu texto. Verdade o que você escreveu. Eu tive a sorte de ter minha MÃE sempre comigo, mesmo quando me casei ela foi morar comigo. Hoje infelizmente nao a tenho mais comigo. Mas perto dela partir, ouvi de sua boca uma frase que nunca esqueci: "Filha como você é boa" Isso me conforta em saber que fui boa filha. Mas sempre penso que fiquei devendo algo mais. Aquele algo mais que so nossas MÃES são capazes de nos dar. Mas, o tempo que passamos juntas foram os melhores anos de minha vida. Lindo seu texto. Quero agradecer tê-lo escrito. Todos os filhos deveriam lê-lo. Parabéns!!

Olá, Ana. Perdão pela demora em te responder. Acredito que o fato de você ter ouvido; "filha, como você é boa", te deixa feliz. Sempre podemos fazer mais, isso é certo. Mas.. O importante é que fizemos, não acha? Quem me dera ter ouvido isso, mas ela não mais podia falar, e hoje penso; "será que ela me achava uma boa filha?". Bem... Eu acho que não, mas... Má também não fui. Isso não em conforta nadinha, e por uma parte é bom, pois posso orientar filhos que agem como ou pior do que a forma em que eu agia. Fico feliz que tenha gostado, ou melhor, concordado com meu texto. Grande abraço pra você e, Parabéns pela boa filha que você foi.

Comentários