-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Humor
 
Priscila Magalhães

[ Priscila Magalhães ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Na escrita me procuro e me encontro, só assim existo e co-existo dentro e fora do mundo real.

 

Casos de outrem

 

Tarde da noite bateram a porta. Resmungando fui abrir e surpresa vi que era o visinho do apartamento ao lado. Um sujeito calado que não se aproximava de ninguém.
- Uma xícara de açúcar, por favor. – disse ele tão logo abri a porta.
Praguejando fui buscar o açúcar e trouxe logo um quilo para que não me amolasse mais.  Entreguei com pressa, fechando a porta antes de esperar pelo agradecimento.  

Demoraram alguns segundos antes que ouvisse a porta ao lado fechar.
Dia seguinte acordei com certa movimentação no andar e fui olhar. No mesmo instante em que o corpo do visinho passava, pálido.
- Há anos sofria de diabetes, coitado. – informou-me uma vizinha da frente. – foi encontrado um pacote de açúcar ao lado do corpo. Vazio.
Aturdida fechei a porta. De repente uma onda de tristeza se abateu sobre mim.

Porque fui tão ríspida na noite anterior? Porque não o convidei para entrar? Talvez quisesse conversar
Queria compensar de alguma forma e foi então que decidi que pagaria todos os preparativos fúnebres do falecido.

Fui ao enterro e chorei como uma viúva depois caminhei solitária para casa debaixo de uma fina garoa.
Em casa tomei um demorado banho quente, me aqueci numa taça de cabernet e dormi com a alma lavada.
- E hoje, como se sente?.
- Bom, depois que nos separamos, meu marido e eu, acho que o mínimo que poderia ter feito era ir ao enterro...





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Pequeno Dicionário das coisas que eu amo ( Humor - Alexandre Andrade )

:: Odeio o que se faz no MSN - Parte 1 ( Humor - Juliana Ladeira )

:: O Trânsito sem o Homem ( Humor - Jurandir Araguaia )

:: Entre Serra e Dilma... ( Humor - Jurandir Araguaia )

:: Aprendendo chinês ( Humor - Camila Santos )

:: Mandioca nos cornos ( Humor - Roberto Villani )

:: Celular foi feito pra perder ( Humor - Sandro Miranda )

:: As Incríveis Vantagens de Envelhecer ( Humor - Jurandir Araguaia )

:: Apresentando o Pai da noiva ( Humor - James Garden )

:: Receita de pesadelo para héteros ( Humor - Abilio Machado )

:: Querido papai Lulel ( Humor - Alexandre Costa )

:: Em Busca do Humor ( Humor - Jurandir Araguaia )

:: Piadas do Final de Semana ( Humor - Rodolfo Nunes )

:: Haja imaginação ( Humor - Priscila Magalhães )

:: Toim Muriçoca ( Humor - Gilson Pontes )

:: Casos de outrem ( Humor - Priscila Magalhães )

:: Duas anedotas em versos ( Humor - Paulo Hijo )

:: Água e chapinha não se misturam ( Humor - Vanise Macedo )

:: O que a crítica diz sobre a autora ( Humor - Sylvia Marteleto )

:: A freira e o taxista ( Humor - Abilio Machado )