-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Humor
 
Gilson Pontes

[ Gilson Pontes ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Professor de Português formado em Filosofia, História e Letras. É artista plástico.

 

Toim Muriçoca

 

Dona Coló acordou bem cedinho. Seu filho, mais conhecido como Toim muriçoca, ainda dormia.
De repente o menino choraminga e a mãe lhe interroga...
- O que é agora?
- Sabe o que é, disse o menino: - são as muriçocas...
- Quando você diz puuuuuxxxxaaaaa!
- Puuuuuuuuxxxxxxxxaaaaaaaaaaa, que bichinhas nojentas...
- Eu já sei...
- São as muriçocas, qui num dêxa tu drumi, né?
- Se cobre, minino.
- To-im! To-im! Dromi
- Mais, mãe, tá um calor da peste.
- Intão se agüente.
- Mais, mãe, as bichas tão cum raiva mermo...
- Intão, vai lá fora e pega binga de gado e toca fogo numa.
O menino levantou-se e foi ao terreiro: um galo bem próximo cantou e depois mais outros. Um cachorro late, talvez o “Leão” de Seu Zuza.
Toim trouxe o excremento bovino. Entrou, fechou a porta e pôs a bosta de boi e tocou fogo com uma lamparina que estava acesa na sala. A binga começou a fazer fumaça e pôs no canto do quarto. Aí o fumaceiro se espalhou pela casa.
O menino deitou-se e com pouco tempo adormeceu.
Já era madrugrada, quando Toim acorda com as muriçocas lhe ferruando, pois a binga já se queimara toda.
- Mãaae!
- Qui é To-im?
- As bichas?
- Que bichas?
- As muriçocas de novo...
- De novo? Mas que bichas pra gostá de tu! Sabe que de agora em diante vou te chamar de Toim Muriçoca.
- Não, Não, mãe.
- O menino se enrolou todo na rede e foi resistindo ao zumbido e até agarrar no sono.
- Bem cedinho, dona Coló tenta despertar o menino que ainda roncava.
- Acorda, Toim, já é mei-dia.
- O menino exclamou!
- Dêxa eu drumi mais, pois as bichas não dexou eu drumi nadinha de nada
- Mais num rou dizeno qui esse é Toim Muriçoca mermo!
- Toim Muriçoca, não, mãe. Porque eu me alevanto.
- Vá no rio pegar água pra encher os potes, pois estão tudo seco.
- Na noite seguinte, foi a mesma coisa, o menino não conseguia dormir com tantas muriçocas. Então acabou acordando mais tarde.
- Dona Coló, foi até do menino que ainda dormia.
- Ela falou:
- Toim! Ô Toim!
- E toim nada...
- Hum! Respondeu o menino...
- Acorda meu fi, pra i vê uns pau de lenha.
- Mãe dexa pra mais tarde. As bichas das muriçocas num deixaram eu drumir quase nada.
- Outra vez, as bichas das muriçocas...?
- Sim, mãae.
- Vou te chamar mermo é Toim Muriçoca. Levanta Toim Muriçoca
- Mãe, Toim Muriçoca, não, qui me levanto logo.
Então o menino levanta-se e logo vai fazer o seu trabalho de sempre.
A mãe criou uma defesa quando pedia algo ao filho, quando ele choramingava, até ele sair para o quintal, com o corpo todo picado. E ia contra a vontade.
E sua mãe, quando queria alguma coisa que ele não fizesse é só chamar de Toim Muriçoca, que ele logo atendia seu pedido.
E assim o menino cresceu com esse apelido. Ficou rapaz, casou-se com Marieta, essa era filha de Seu Zuza. E sempre que visitava sua mãe, Toim perguntava, mãe a sinhora se alembra, daquele tempo qui a sinhora me chamava de Toim Muriçoca? Sim fio parece qui foi onte...





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Pequeno Dicionário das coisas que eu amo ( Humor - Alexandre Andrade )

:: Odeio o que se faz no MSN - Parte 1 ( Humor - Juliana Ladeira )

:: O Trânsito sem o Homem ( Humor - Jurandir Araguaia )

:: Entre Serra e Dilma... ( Humor - Jurandir Araguaia )

:: Aprendendo chinês ( Humor - Camila Santos )

:: Mandioca nos cornos ( Humor - Roberto Villani )

:: Celular foi feito pra perder ( Humor - Sandro Miranda )

:: As Incríveis Vantagens de Envelhecer ( Humor - Jurandir Araguaia )

:: Apresentando o Pai da noiva ( Humor - James Garden )

:: Receita de pesadelo para héteros ( Humor - Abilio Machado )

:: Querido papai Lulel ( Humor - Alexandre Costa )

:: Em Busca do Humor ( Humor - Jurandir Araguaia )

:: Piadas do Final de Semana ( Humor - Rodolfo Nunes )

:: Haja imaginação ( Humor - Priscila Magalhães )

:: Toim Muriçoca ( Humor - Gilson Pontes )

:: Casos de outrem ( Humor - Priscila Magalhães )

:: Duas anedotas em versos ( Humor - Paulo Hijo )

:: Água e chapinha não se misturam ( Humor - Vanise Macedo )

:: O que a crítica diz sobre a autora ( Humor - Sylvia Marteleto )

:: A freira e o taxista ( Humor - Abilio Machado )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo