-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Terceira Idade
 
Sílvia Sena

[ Sílvia Sena ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Sempre estudei em escolas estaduais do municipio...

 

Idosos e Asilos.......Que Saudade Vovó!

vozinha

No passar dos anos temos muitas saudades, de muito do  que deixamos pra trás.

Objetos que tivemos na infância, como brinquedos que já não se fabricam mais, aquela bicicleta, que nos deu tanta liberdade. Nossa! Por algumas vezes um passeio de bicicleta nos levava á aventuras imensuráveis.

É as pessoas? Que lugar tem as pessoas no nosso coração em relação às lembranças? Quando pensamos nos nossos amigos de infância, em nossa boca chega a vir um gostinho de balas, doces e  sorvetes que tomamos juntos.

 Por onde será que andam aquelas crianças, crianças que hoje, podem estar casados, ou não, com uma boa situação financeira, filhos e netos. “Netos?” É netos.

De fato, o tempo passa muito rápido. Você já parou pra pensar como será o dia em que tiver idade de ter netos. Será que seus netos o darão tanto valor quanto você deu à seus avós? E na verdade você já pensou qual é o tamanho desse valor?

Os asilos estão cheios de pessoas que também têm lembranças como você, só que no caso dessas lembranças, nem sempre o gostinho que vem à boca é tão doce. Por vezes o amargo os faz enjoar, imaginando que quando vocês; sua família, o(a) levou àquele abrigo, prometeu que voltaria toda semana; com uma comidinha diferente, um agasalho novo, uma surpresinha, que podia ser uma cartinha de um netinho que começou a aprender a escrever e lembrou...do(a) vovô(a). Isso lhe traria lágrimas aos olhos.

No primeiro ano realmente o lugar se tornou pequeno, era tanta gente que queria estar junto, acariciar os cabelos brancos, fofinhos com cheirinho de xampu.

Conforme os dias foram passando a quantidade de pessoas foi diminuindo. Os presentes desaparecendo e até os cabelos raleando. Aquele netinho.....Será que ele já escreve bem?

De fato isso acontece nas melhores famílias. Um dia quando se acha necessário colocar um idoso(a) num asilo. Por falta de tempo para cuidá-lo(a), por uma doença que precisa de mais atenção, ou simplesmente para que ele(a) conviva com pessoas de sua idade. Sempre lhe é prometido presença constante, porém no dia a dia. Você arranja compromissos que não podem ser adiados e calham de ser exatamente no dia da visita ao asilo. O primeiro pensamento é: Ah ele(a) não vai se incomodar, já que meu irmão irá visitá-lo nesta semana. Vou na próxima com certeza.

O tal irmão que contava também com a sua presença na visita resolve de ultima hora que vai levar seu filho ao parque de diversões. “É, afinal faz tanto tempo que não saem juntos’’. E assim por diante. Todos seguem com suas vidas deixando de lado as visitas, os presentes, a atenção,o carinho, as promessas, a pessoa... que se você fosse pensar: Se ele(a) não existisse você também não existiria. De fato o que se começa aparecer à mente ainda que com um certo pudor em revelar, é: Nossa o tempo passa e ele(a) continua lá, firme, forte....Será que Deus se esqueceu dele(a) aqui? Parece absurdo, mas alguns além de pensar, conseguem dizer.

É claro que podemos fazer muito por nossos idosos, mas se tentarmos com muito afinco fazer pelo menos a metade do que é nosso dever, com certeza receberão com muito amor, pois as lembranças futuras só se formam a partir de acontecimentos presentes.





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: A dança na qualidade de vida dos idosos ( Terceira Idade - Luisa Lessa )

:: Importância da dança na vida do idoso ( Terceira Idade - Luisa Lessa )

:: A caminhada do envelhecer... ( Terceira Idade - Abilio Machado )

:: Peso morto ( Terceira Idade - Nylton Batista )

:: Educação e Terceira Idade ( Terceira Idade - Isabel Vargas )

:: Escondidos ( Terceira Idade - Isabel Vargas )

:: Para envelhecer lindamente exige-se sabedoria ( Terceira Idade - Sílvia Sena )

:: Viúvas, alvo da Previdência ( Terceira Idade - Nylton Batista )

:: Sabedoria ( Terceira Idade - Sílvia Sena )

:: Netos velhos e avós jovens ( Terceira Idade - Sílvia Sena )

:: O idoso e a visão oriental da saúde ( Terceira Idade - Márcia Vizentini )

:: Comportamento Humano ( Terceira Idade - Fabiana Cruz )

:: A Descoberta ( Terceira Idade - Sílvia Sena )

:: Regalias na terceira idade: É justo? ( Terceira Idade - Jorge Azevedo )

:: A idade certa para amar ( Terceira Idade - Jorge Azevedo )

:: Idosos internautas ( Terceira Idade - Sílvia Sena )

:: Idosos e Asilos.......Que Saudade Vovó! ( Terceira Idade - Sílvia Sena )

:: Baile da Melhor Idade ( Terceira Idade - Sílvia Sena )

:: Liberdade para envelhecer ( Terceira Idade - Nylton Batista )

:: A melhor Idade ( Terceira Idade - Sílvia Sena )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo