-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Humor
 
Sandro Miranda

[ Sandro Miranda ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Sou um daqueles jovens estudantes de Jornalismo meio metidos a besta que acham que podem mudar o mundo com suas ideologias.

 

Celular foi feito pra perder

Essa é uma das frases absolutas da vida: Celular foi feito pra perder. Pelo menos no meu caso. Já perdi, fui roubado e furtado, sem contar os que já pifaram. Não consigo parar quieto com nenhum aparelho. É sempre assim, a gente vai se dando bem, passa a se conhecer melhor, se apega, imagina que desta vez vai ser pra sempre, e pronto! Lá se vai ele embora... É questão de tempo.

A cada novo celular eu penso: Esse vai ser o último. Não quero nenhum outro na minha vida nunca mais. Só que, como na história do pobre Joseph Climber (aquele que virou peso de papel) a vida é uma caixinha de surpresas. E o que não falta no meu armário é caixa dos aparelhos que já se foram. É triste guardar estas lembranças, memórias de um tempo que não volta mais. O que passou, passou, não é verdade? Mas o problema é que eu... eu... eu não consigo esquecê-los! Desculpem a confissão, mas eu preciso desabafar. Lembro de cada um dos Samsungs, Sony Eriksonns, Nokias e LGs que passaram na minha vida. Lá estão as notas fiscais que não me deixam mentir. Oh, Deus, quantas recordações!

Felizmente a dor da perda me ensinou algo muito valioso: se é pra perder, que seja barato. Não me deslumbro mais com celulares mega sofisticados, que fazem de tudo - passam filmes, filmam, navegam na internet, cantam, dançam, sapateiam - e eventualmente até fazem ligações. Isso pra mim não serve mais. Passei dessa fase. Tudo o que eu vejo agora é o interior... do meu bolso! Quanto menos eu gastar, menos vou lamentar na hora do adeus. É assim que gira o mundo...

Não escrevo este post à toa (apesar de estar à toa nesse momento!). Faz algumas horas que perdi meu mais recente aparelho (Olhos lacrimejando). Um jovem Samsung E2120 com apenas cinco meses de vida, um bebê que tinha tanto ainda pra dar, que mesmo jovem já havia sofrido algumas boas quedas sem reclamar, sem protestar (voz embargada). E que me custou apenas R$14,00. O pobrezinho caiu do meu bolso sem que eu percebesse... ou será que pulou? Não importa, o fato é que quando eu me dei conta já era tarde demais. Seja lá quem quer que o tenha pegado, não se mostrou disposto a devolvê-lo. E lá fui eu rerererecomeçar toda aquela burocracia: liga pra Claro, trava o chip, trava o aparelho, consulta os bônus, procura um novo... cá entre nós, não aguento mais isso, minha gente! Será que tenho algum problema? Será que não nasci pra ter celular? O que eu fiz pra merecer isso?? (lágrimas escorrendo)

E assim, lá vou eu continuar como cliente Claro-tá-ferrado-com-essa-empresa. Tenho sempre que renovar meu plano a cada nova perda... é o preço que tenho que pagar. Não me livrar dela há anos. E talvez nunca consiga. Oh mundo cruel! (aplausos por favor!)





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Pequeno Dicionário das coisas que eu amo ( Humor - Alexandre Andrade )

:: Odeio o que se faz no MSN - Parte 1 ( Humor - Juliana Ladeira )

:: O Trânsito sem o Homem ( Humor - Jurandir Araguaia )

:: Entre Serra e Dilma... ( Humor - Jurandir Araguaia )

:: Aprendendo chinês ( Humor - Camila Santos )

:: Mandioca nos cornos ( Humor - Roberto Villani )

:: Celular foi feito pra perder ( Humor - Sandro Miranda )

:: As Incríveis Vantagens de Envelhecer ( Humor - Jurandir Araguaia )

:: Apresentando o Pai da noiva ( Humor - James Garden )

:: Receita de pesadelo para héteros ( Humor - Abilio Machado )

:: Querido papai Lulel ( Humor - Alexandre Costa )

:: Em Busca do Humor ( Humor - Jurandir Araguaia )

:: Piadas do Final de Semana ( Humor - Rodolfo Nunes )

:: Haja imaginação ( Humor - Priscila Magalhães )

:: Toim Muriçoca ( Humor - Gilson Pontes )

:: Casos de outrem ( Humor - Priscila Magalhães )

:: Duas anedotas em versos ( Humor - Paulo Hijo )

:: Água e chapinha não se misturam ( Humor - Vanise Macedo )

:: O que a crítica diz sobre a autora ( Humor - Sylvia Marteleto )

:: A freira e o taxista ( Humor - Abilio Machado )