-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Terceira Idade
 
Jorge Azevedo

[ Jorge Azevedo ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Paisagista, Decorador, Professor e Poeta

 

Regalias na terceira idade: É justo?

Trem do Forró. Recife - Cabo de Santo Agostinho. Normalmente, um percurso feito em 50 minutos, mas, com a fanfarra junina, esse mesmo percurso se transforma num passeio animadíssimo de 3 horas. De Recife ao Cabo de Santo Agostinho, isso mesmo, esta cidade que, para os pernambucanos, fez nascer o Brasil através de Pizzon.

Oito vagões juninamente decorados. Em cada vagão uma banda de forró, não um banda daquelas que explodem alicerces, mas um trio com sanfona, triangulo e bumbo. Todos vestidos à caráter. Caráter no caso, uniformizados com uma camiseta (passaporte para a entrada nos vagões) vendidas pela bagatela de R$ 70,00 (setenta reais) sem direito a nada extra, se não a entrada no vagão e o conjunto tocando durante 5 horas - tempo de ida e volta.

Todas as idades numa só euforia. Jovens e não tão jovens. Dançando inisterruptamente, bebendo, cantando, paquerando, namorando. Quantos casais se formaram naquele triduo? Quantos "senhores e senhoras" ali estavam com o intuito de arranjarem companhia, extravasarem?

Não há idade quando a energia é explodida. Não há idade quando o desejo aflora. Não há idade quando se quer explorar sexualidade e nesse caso, quanto mais parece forte e decidido, melhor.

Foi um passeio inédito para muitos e um passeio rotineiro para tantos. Uma vez por ano. Comemorando Santo Antonio, comemorando antecipadamente São João. Eclético o grupo. Tinha gente de São Paulo, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Bahia. Tinha gente de fora do Brasil. Gente da Alemanha, da Itália, da França. Tinha gente com o forró nos péa e gente que tentava ensaiava alguns passos desordenadamente. Gente de todas as idades, mas, prevalecia na animada concentração quem na manhã seguinte furará filas embasados na idade cronológica.

Sou a favor das regalias humanitárias. Uma gestante, após o sexto mês; se a gestação é problemática, precisando ficar em repouso, porque enfrentar filas? Um deficiente, em qualquer grau... Discordo e me revolta quando alguém, que ontem estava dançando por mais de cinco horas, bebendo, paquerando, beijando, marcando encontros, exercitando libido, passa na minha frente ou frequenta filas especiais somente por que teve a audácia de nascer antes de mim.

Nesta concentração rumo ao Trem do Forró, "idosos" passaram bom tempo procurando vagas para estacionarem seus carros sem reclamar e sem exigir direitos. Esportivamentes estacionavam distante do terminal e vinham alegres, cantando, dançando, bebendo e sob chuva - atentem para o detalhe - sem reclamarem e sem exigirem os direitos para a "idade", mas, no dia seguinte, estarão nos shopping&39;s reclamando vagas especiais nos estacionamentos, prioridade nas filas, atendimento diferenciado nas loterias e bancos. Não é justo! Não é justo!

Gravidez não é doença e nem torna a gestante incapaz. Após o sexto mes é desconfortante, que tenha então prioridade, mas, gravidez recente? Mães que proporitadamente saem com filho e chegando diante de uma fila o põe nos braços somente para usufruir "direitos"? Idosos que após furarem filas sentam-se em bares e passam  a tarde tomando chope? Deveras, não é justo. Não é justo.

E não critiquem-me imaginando que não tenho idade para reclamar esses direitos. Poderia estar usufruindo deles, mas, não me julgo incapacitado para enfrentar uma fila desrespeitando quem teve o privilégio de ter nascido depois de mim.





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: A dança na qualidade de vida dos idosos ( Terceira Idade - Luisa Lessa )

:: Importância da dança na vida do idoso ( Terceira Idade - Luisa Lessa )

:: A caminhada do envelhecer... ( Terceira Idade - Abilio Machado )

:: Peso morto ( Terceira Idade - Nylton Batista )

:: Educação e Terceira Idade ( Terceira Idade - Isabel Vargas )

:: Escondidos ( Terceira Idade - Isabel Vargas )

:: Para envelhecer lindamente exige-se sabedoria ( Terceira Idade - Sílvia Sena )

:: Viúvas, alvo da Previdência ( Terceira Idade - Nylton Batista )

:: Sabedoria ( Terceira Idade - Sílvia Sena )

:: Netos velhos e avós jovens ( Terceira Idade - Sílvia Sena )

:: O idoso e a visão oriental da saúde ( Terceira Idade - Márcia Vizentini )

:: Comportamento Humano ( Terceira Idade - Fabiana Cruz )

:: A Descoberta ( Terceira Idade - Sílvia Sena )

:: Regalias na terceira idade: É justo? ( Terceira Idade - Jorge Azevedo )

:: A idade certa para amar ( Terceira Idade - Jorge Azevedo )

:: Idosos internautas ( Terceira Idade - Sílvia Sena )

:: Idosos e Asilos.......Que Saudade Vovó! ( Terceira Idade - Sílvia Sena )

:: Baile da Melhor Idade ( Terceira Idade - Sílvia Sena )

:: Liberdade para envelhecer ( Terceira Idade - Nylton Batista )

:: A melhor Idade ( Terceira Idade - Sílvia Sena )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo