-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Educacao
 
Luisa Lessa

[ Luisa Lessa ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Uma estudiosa da vida, amante da ciência e dos bons textos.

 

As gafes em língua portuguesa

A linguagem escrita faz parte da vida prática da maioria das pessoas, que  devem  dominar a boa expressividade, para obtenção de êxito na carreira profissional. Isso é uma das mais prementes necessidades no mundo do trabalho. E, embora isso seja verdade, muitas instituições de ensino superior excluem da grade de disciplinas o ensino da língua vernácula. Acreditam que para formar bons profissionais é dispensável o bom domínio da Língua Portuguesa.  Esquecem  que todo o saber se traduz pela linguagem, e que as pessoas são, ao final, aquilo que falam.

 Assim, no dia-a-dia de nossas atividades formais e informais é possível acontecer algumas gafes, tanto na oralidade quanto na escrita. Qual de nós não cometeu algumas impropriedades de linguagem? O tempo passa e, se não exercitarmos o que estudamos e aprendemos certamente alguma coisa vai escapar. O ideal é estudar um pouco mais e evitar gafes desnecessárias, optando por formas próprias ao contrário das impróprias. O artigo de hoje aponta algumas formas usais da linguagem que merecem atenção.

IMPRÓPRIAS

PRÓPRIAS

A defesa entrou com recurso

A defesa interpôs recurso

Aposentados recebem vencimentos

Aposentados recebem proventos

As injeções já foram aplicadas

As injeções já foram feitas

As sentenças são anunciadas

As sentenças são prolatadas ou proferidas

Caiu dentro da piscina

Caiu na piscina

Chefes dos Executivos recebem vencimentos e ajuda de custo

Chefes dos Executivos recebem subsídios e ajuda de representação

Despachos de juízes são assinados

Despachos de juízes são exarados

Despesa é limitada

Despesa é fixada

Ele está atendendo a telefonema dela

Ele está atendendo ao telefonema dela

Empregados regidos pela CLT recebem ordenados

Empregados regidos pela CLT recebem salários

Escreventes da Justiça são funcionários

Escreventes da Justiça são serventuários

Estive na divisa do Brasil com a Bolívia

Estive na fronteira do Brasil com a Bolívia

Exonerações são decretadas

Exonerações são concedidas

Falou no telefone

Falou ao telefone

&39;Habeas corpus&39; são requeridos

&39;Habeas corpus&39; são impetrados

Impetra-se mandato de segurança

Impetra-se mandado de segurança

Juiz dá parecer ou opinião

Juiz vota, dá sentença ou julga

Juiz expede mandato de busca e apreensão

Juiz expede mandado de busca e apreensão

Ministério é &39;staff&39; governamental

Ministério é Secretaria de Estado

O carro chocou-se contra o poste

O carro chocou-se com o poste

O custo do processo é muito elevado

As custas do processo são elevadas

O guarda extraiu a multa

O guarda aplicou a multa

O legista fez a autópsia no cadáver

O legista fez a necropsia no cadáver

O Presidente pôs veto na lei

O Presidente opôs veto à lei

O que é bom para a gripe?

O que é bom contra a gripe?

Os promotores promovem libelos

Os promotores proferem libelos

Parlamentares exercem representação

Parlamentares exercem mandatos

Parlamentares recebem vencimentos

Parlamentares recebem subsídios

Prisões preventivas são expedidas

Prisões preventivas são decretadas

- Quem é? É fulana? - É ela mesma!

- Quem é? É fulana? - Sim, sou eu!

Quero falar consigo

Quero falar com você (ou com o senhor)

Questões de ordem no Parlamento são requeridas

Questões de ordem no Parlamento são levantadas

Receita é calculada

Receita é estimada

Recorre-se da decisão do juiz

Apela-se da decisão do juiz

Recursos são requeridos

Recursos são interpostos

Temos várias alternativas

Temos alternativas
(opção entre duas coisas)

Tirou a criança para fora do buraco

Tirou a criança do buraco

Venci na vida às minhas custas

Venci na vida à minha custa

Viúvas e herdeiros recebem proventos

Viúvas e herdeiros recebem pensões

Em face do que se diz, fica evidente a importância do conhecimento em Língua Portuguesa. É preciso superar dificuldades entre oralidade e escrita, porque tanto na vida pessoal, quanto na profissional, o domínio do idioma  é à base de projetos de vida  bem-sucedidos, como, também, marca diferenças entre emprego e desemprego. Daí a urgência em dominar essa  preciosa ferramenta de trabalho. E, ao contrário do que faz supor o senso comum, a língua não é um sistema abstrato, homogêneo, imutável a pairar incólume e acima das contingências do dia-a-dia.  Sendo o português a língua materna de tantas pessoas, estudá-lo é uma necessidade, pois o bom uso de nossa língua mãe é ‘plataforma mínima’ para o sucesso profissional.

 

DICAS DE GRAMÁTICA

ELE TINHA ENTREGUE OU TINHA ENTREGADO OS DOCUMENTOS?

- O certo é TINHA ENTREGADO.

Quando o verbo apresenta dois particípios (=verbos abundantes), a regra é a seguinte:

a) Com o verbo auxiliar TER (ou HAVER), devemos usar a forma regular (=com terminação “-ado” ou “-ido”).

b) Com o verbo auxiliar SER (ou ESTAR), devemos usar a forma irregular. Ele TINHA ENTREGADO os documentos. Os documentos FORAM ENTREGUES por ele.

 

ESTADO ou estado?

- Para que o redator não se dê ao trabalho de ver caso por caso, os jornais e revistas, de um modo geral, têm adotado o seguinte: usar maiúsculas não só quando se trata de "poder juridicamente organizado", mas, também, sempre que se referir à unidade de uma Federação:

Mora no Estado do Acre. / O governador visitou o Estado todo. / Muitos migrantes foram mandados de volta ao seu Estado.





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Vivendo e aprendendo com as metáforas ( Educacao - Antonio Carlos )

:: Todos e todas não são pronomes de tratamento ( Educacao - Luisa Lessa )

:: Maltratando a língua mãe ( Educacao - Farid Houssein )

:: Última Flor do Lácio - Coma Profundo ( Educacao - Elisabeth Camilo )

:: A verdade que procuramos ( Educacao - Luisa Lessa )

:: O Brasil quer Educação de qualidade ( Educacao - Cristiana Passinato )

:: Como seria um mundo mudo? ( Educacao - Luisa Lessa )

:: Dever de casa ( Educacao - Roberto Bastos )

:: Acorda Universidade federal do Acre ( Educacao - Luisa Lessa )

:: As armadilhas da linguagem política ( Educacao - Luisa Lessa )

:: As Inteligências. ( Educacao - Roberto Bastos )

:: A leitura não é atividade gratuita de advinhações ( Educacao - Luisa Lessa )

:: Os Ensinos Médio e Superior não são o MOBRAL. ( Educacao - Roberto Bastos )

:: Grandes desafios para a educação do século XXI ( Educacao - Luisa Lessa )

:: Formação de bolhas sócio-culturais ( Educacao - Cristiana Passinato )

:: Questões de um começo cheio de esperanças ( Educacao - Cristiana Passinato )

:: O Brasil está fechando 8 escolas rurais por dia. Quem se importa? ( Educacao - Wallace Moura )

:: Preciosismo didático ( Educacao - Elisabeth Camilo )

:: Há uma única verdade ou múltiplas verdades? ( Educacao - Luisa Lessa )

:: O Rolesinho ( Educacao - José Roberto Pinto )