-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Crônicas e Poesias
 
Soninha Porto

[ Soninha Porto ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Poeta, Ativista Cultural e Antologista.

 

Um sábado de carnaval

Acordei cedinho hoje. Num sábado de carnaval, o que fazer? Já não brinco mais, me lembro com saudade, quando o carnaval acontecia na esquina da minha casa. Morava no centro de Porto Alegre, na esquina da Borges de Medeiros, com a Rua dos Andradas, conhecida como a Rua da Praia.  Era bom demais! A minha casa ficava apinhada de gente, que da janela curtia o “bumbum paticumbum prugurundum” das escolas de samba, até o amanhecer. Adorava tribos carnavalescas e torcia por escolas que ainda hoje existem: Bambas da Orgia, Imperadores do Samba e Acadêmicos da Orgia.

Por que me lembrei disso? Dia desses vi uma máscara de papel da Carmem Miranda, colada numa vitrine e pareceu a que brincava quando mocinha. Velhos tempos passaram diante de mim, como num filme, época de brincadeiras e bobices, que estive à janela vendo o carnaval passar.

E os bailes do Teresópolis? Uma tropa de gurias faceiras, que pra lá se dirigia pra curtir o carnaval.  Rio sozinha, quando lembro das fantasias de cigana, ou bailarina, muita maquiagem, plumas ou eu mesma, muitos namoricos e no final um cansaço de tanto pular.

Hoje, não moro mais na Borges, ali é a Esquina Democrática, onde acontecem todas as manifestações de sindicatos, grupos polítcos, de entidades, grupos culturais, etc. Não é pra menos, é o coração da cidade, onde passam milhares de pessoas todo o dia. O carnaval, também,  não é mais lá, hoje acontece no Sambódromo do Porto Seco, bem distante, aliás, na zona norte da cidade.

Não vou mais a bailes, acho que isso é pra quando se é bem jovem. Prefiro meu computador, meus livros, meus filmes, divagar e escrever. E o engraçado,  é que a sensação daquela época ficou, o carnaval me incomodava um pouco, aquilo de ficar rodando num salão (embora boas lembranças), me parecia algo errado, a percepção de que o ser é muito só, mesmo em meio à multidão.





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Eu quero ser adotado, por favor, me adote... ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Eu pensando em você ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Quando a tarde parece que dorme ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Canto a um momento de melancolia ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: O nascer do amor ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Tentações ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Lágrimas e lágrimas ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Violência contra a mulher não é somente o murro que transfigura ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: O valor de um ponto ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Xis da questão ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Saudade de quem amo ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: A ultima pedra ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Já vi anjos ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Palavras de um Anjo ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Saudade dos olhares ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Uma das minhas namoradas ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Aposentando a aposentadoria ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Você, o amor de minha vida ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: A energia do chão ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Palco ou plateia ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo