-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Jovens
 
Igor Matos

[ Igor Matos ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Escreve por amor. Por amar a leitura, a escrita, a notícia, a opinião.

 

Precisamos reaprender a viver

Desde pequenos somos obrigados a conviver bem com os outros. Somos colocados em situações em que exigem que façamos novos “amiguinhos”, que doemos o que possuímos para o próximo mais necessitado, que nos relacionemos.

Aprendemos que sempre seremos forçados pelas circunstâncias da vida a conviver com pessoas que não temos tanta afinidade. É importante saber respeitar. O nosso direito termina quando começa o do outro. Precisamos aprender a agir de forma a não prejudicar o outro.

Viver em um condomínio felizmente ou infelizmente para muitos não é somente viver dentro de seu apartamento,de seu “mundo” isolado daquilo em que se passa da porta pra fora. Devemos conviver com os outros, nos importar com o lugar em que estamos. Se é um ambiente agradável, se necessita de melhoras, se existem sugestões que possam ser incorporadas com o que já está feito, criticar, cobrar, se rebelar se necessário. Infelizmente a grande maioria de nós que aqui vivemos temos idéias, temos críticas a fazer mas nos calamos. O porque eu nunca vou entender. Devemos mudar essa postura, essa atitude omissa em relação ao que acontece em nosso condomínio.

Isso inclui principalmente como tratamos as pessoas. Difícil encontrar pessoas que realmente conheçam seus vizinhos, além do incômodo e rotineiro “bom dia” dado com tanto mal-humor.  Organizar eventos, criar oportunidades para um melhor relacionamento entre todos. Só que de nada adianta oportunidades serem criadas se nós não colaborarmos, devemos nos interessar pelo outro. Libertar nossa mente de crenças tão já ultrapassadas , pré-conceitos formados por aquilo que colocam em nossa cabeça e não pelo que nós realmente pensamos.

A vida se consiste basicamente em se relacionar. Nada mais justo do que possuir um bom relacionamento com a maioria das pessoas que vivem no mesmo lugar que você. Todos nós queremos um condomínio melhor para se viver, mas não estamos preparados nem ao menos para se juntar a um vizinho em busca de um bem maior.

O povo tem o governo e o país que merece. Colocando isso em proporções menores, NÓS somos os responsáveis e aqueles que possuem o direito e o dever de melhorar,respeitar, elogiar, criticar, cobrar e idealizar o lugar e as pessoas que estão trabalhando para melhorar esse condomínio. Não se cale. Um dia tente conhecer o seu vizinho, o seu próximo,se interessar sinceramente por ele. Teremos um condomínio melhor quando a sua população se interessar e participar ativamente de tudo que acontece nele, sem se importar não temos como avançar. Nada nunca chega a perfeição e justamente por isso é que sempre se pode melhorar.

É importante estarmos unidos , todos juntos somos capazes, em busca de um bem maior, precioso e desejado profundamente por cada um de nós : “Um condomínio digno de se viver, que seja respeitado e maravilhosamente agradável.”





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: A Internet e a infância ( Jovens - Jorge Hessen )

:: A linguagem do caipira brasileiro ( Jovens - Carlo Dionei )

:: Perseguindo suas metas pessoais ( Jovens - Carlo Dionei )

:: Mantendo os pratos em movimento... ( Jovens - Carlo Dionei )

:: Educação financeira para crianças ( Jovens - Ana Paula Lisboa )

:: Amigos de verdade ( Jovens - Carlo Dionei )

:: Escolhas e renuncias na juventude ( Jovens - Julio de Azevedo )

:: A evolução do conhecimento na linha do tempo ( Jovens - Carlo Dionei )

:: Em busca do Super-Homem ( Jovens - Igor Matos )

:: A desculpa da tradição e a praxe em Coimbra ( Jovens - Patrícia Cozer )

:: Intercâmbio forçado ( Jovens - Ana Paula Lisboa )

:: Cursos de gastronomia ganham popularidade entre os jovens ( Jovens - Ana Paula Lisboa )

:: Julgando os erros alheios... ( Jovens - Carlo Dionei )

:: Experiências longe de casa ( Jovens - Patrícia Cozer )

:: Drogas ( Jovens - Abilio Machado )

:: Conduta induzida ( Jovens - Carlo Dionei )

:: Palavra ao pé de orelha aos meninos adolescentes ( Jovens - Abilio Machado )

:: Mentoring e a formação da próxima geração ( Jovens - Ivan Postigo )

:: Construir pontes entre alunos e professores ( Jovens - Cíntia Vilani )

:: L, o tipo que continua mau ( Jovens - Mauro Moura )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo