-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em X Diversos
 
Marcio Neves

[ Marcio Neves ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Professor de Língua Portuguesa e Inglesa

 

A morte e sua face

A morte (do latim mors), o óbito (do latim obitu), falecimento (falecer+mento) ou passamento (passar+mento), ou ainda desencarne (deixar a carne) são termos que podem referir-se tanto ao término da vida  de um organismo como ao estado desse organismo depois do evento. As alegorias comuns da morte são o Anjo da Morte, a cor negra, ou o famoso túnel com luminosidade ao fundo.

A morte é a única coisa que realmente temos certeza nessa vida tão incerta e confusa. Ela é discutida e vista de formas distintas em religiões, ciência, etc. Para o homem a morte ainda é uma incógnita. Os céticos acreditam que a morte é o cessar da consciência, exatamente quando o cérebro deixa de funcionar.

Apesar de temê-la, o homem tem contribuído para que a morte esteja cada vez mais presente na vida. E para quem não gosta do assunto, é imprescindível reconhecer a morte como algo natural que mais cedo ou mais tarde baterá a nossa porta. Contudo, o homem criou inúmeras maneiras de ter um contato mais rápido com ela. Parece cômico, mas hoje podemos escolher de que forma morrer tamanha é a violência no mundo e, principalmente em nosso País. Se quisermos morrer com uma bala perdida basta pôr os pés fora de casa ou quem sabe morrer dentro de casa mesmo. Outra forma de morrer está no trânsito. A morte no trânsito tem o hálito de álcool e se veste à moda da imprudência. Se preferir, outra opção de morte está nos corredores lotados dos hospitais públicos. Um verdadeiro corredor da morte! A morte tem inúmeras faces e, na maioria das vezes está relacionada ao crescimento assutador e desenfreado da violência que o próprio homem causa. E raramente, de forma inesperada, como o que aconteceu em Realengo, graças a um leve descuido dos anjos da guarda, a morte interrompeu os sonhos daquelas crianças. A morte está se tornando tão banal que não há mais quem a respeite. E se continuar do jeito que está, já seremos capazes de prever e escolher como iremos morrer. "Isso não é magnífico!?"





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Ensaio sobre a surdez ( X Diversos - Elisabeth Camilo )

:: Metas ( X Diversos - Luiz Martins )

:: O que é mais importante, ser inteligente ou ser esforçado? (II) ( X Diversos - José Menegatti )

:: Algumas explicações ( X Diversos - Sivaldo Venerando )

:: Feliz Ano Novo Ano Novo: Happy New Year ( X Diversos - Luisa Lessa )

:: Sociedade secreta para o emprego ideal ( X Diversos - Sílvia Sena )

:: Você está criando ou adiando o futuro? ( X Diversos - Ivan Postigo )

:: Descrição do amor ( X Diversos - Patrícia Cozer )

:: Um dia bom para falar de sacanagem ( X Diversos - Jorge Azevedo )

:: os apreciadores da cachaça e os hipócritas de plantão. ( X Diversos - Pedro Agostinho )

:: Descaso de recepcionista ( X Diversos - Patrícia Cozer )

:: A Sapiência do apedeuta x evolução ( X Diversos - Luiz Phelipe )

:: O valor das pequenas coisas ( X Diversos - José Flôr )

:: Afinal, somos o país do carnaval, do futebol ou da bundalização? ( X Diversos - Pedro Agostinho )

:: Campo Santo: Entre a Vida e a Morte! ( X Diversos - Albino Sobrinho )

:: Carta aos Chicos, Joãos, Marias, Carolinas... II ( X Diversos - Farid Houssein )

:: Tecnologias, Comemorações e Vida ( X Diversos - Virgínia Origuela )

:: Nova definição de jornalista ( X Diversos - Ana Paula Lisboa )

:: A morte e sua face ( X Diversos - Marcio Neves )

:: O Serial Killer e os Meninos Emasculados ( X Diversos - Marlene Bastos )
 
 

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo