-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em X Diversos
 
Ana Paula Lisboa

[ Ana Paula Lisboa ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Estuda Comunicação Social, adora escrever e acredita na comunicação como formuladora de conceitos.

 

Nova definição de jornalista

Definição de jornalista pelo dicionário Aurélio: (Substantivo de dois gêneros) pessoa que dirige ou redige um jornal, ou que dele colabora; periodista.

Essa é, de fato, uma descrição demasiadamente simplória para uma atividade tão complexa. Repórter, editor, infografista, diagramador, pauteiro, apresentador, âncora, fotojornalista, webwriter, revisor, comentarista, assessor de imprensa... São muitos os cargos que esse profissional pode ocupar e muitas as tarefas que se desdobra para resolver.

Nessa carreira, um furo de reportagem, uma história inédita, uma cobertura e qualquer trabalho bem feitos podem trazer notoriedade. Obter sucesso depende de momento e lugar certos, do aval do veículo, de insistência, de QI (quem indica) e até do acaso. Quem tem paixão pelo jornalismo pode até ganhar recompensas pelo esforço.

O problema é que as dificuldades são muitas. O desafio de trabalhar em zonas de conflitos e tragédias, por exemplo, é alto: arrisca-se a própria vida; há que se ter coragem, dedicação e energia extras. Ainda existem repórteres que morrem em coberturas de guerra, e parece que mais importa a apuração da notícia do que a perda de um ser humano.

Já há provação em ter de lidar com todo tipo de pessoa (fonte). A tensão para fechar um trabalho antes do deadline é também imensa. Ser jornalista é estressante, cansativo, e nem sempre animador. Já não bastassem os obstáculos intrínsecos ao cargo, ainda há questões impostas pelo governo, pelos veículos ou pela sociedade que desvalorizam esse profissional.

Em sete de abril de 2011, dia do jornalista, o Correio Braziliense e o Jornal de Brasília presentearam a categoria com a demissão de, no total, 15 profissionais para cortar gastos. E quem foi mandado embora? Aqueles que tinham os melhores salários, já que é ilegal diminuir o pagamento mensal para uma mesma função.

A famosa “queda do diploma” aconteceu em 2009, por decisão do Supremo Tribunal Federal com defesa do relator Gilmar Mendes. O principal motivo foi que a exigência do diploma seria antidemocrática e um resquício da ditadura, pois impediria o livre acesso aos meios de comunicação. Qualquer cidadão pode, agora, ir ao Ministério do Trabalho e adquirir uma carteirinha de jornalista.

Estágios não supervisionados e exploratórios, baixos salários (no Distrito Federal, o piso salarial para mídia impressa é de apenas R$ 1,7 mil e para mídia eletrônica é de R$ 1,5 mil), repressão por parte de editores ou donos das empresas de comunicação (para não falar mal do governo ou de outro setor de interesse), dentre outras questões acabam por deprimir boa parte desses colegas.

Ante tantos desestímulos, talvez seja oportuno incluir alguns outros atributos a definição de jornalista. Jornalista: Profissional que luta para levar informações relevantes à sociedade. Apesar de ter papel de utilidade pública, é desmerecido, humilhado e submetido a circunstâncias adversas. Indivíduo persistente e especialmente sujeito a desapontamento e frustração.





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Ensaio sobre a surdez ( X Diversos - Elisabeth Camilo )

:: Metas ( X Diversos - Luiz Martins )

:: O que é mais importante, ser inteligente ou ser esforçado? (II) ( X Diversos - José Menegatti )

:: Algumas explicações ( X Diversos - Sivaldo Venerando )

:: Feliz Ano Novo Ano Novo: Happy New Year ( X Diversos - Luisa Lessa )

:: Sociedade secreta para o emprego ideal ( X Diversos - Sílvia Sena )

:: Você está criando ou adiando o futuro? ( X Diversos - Ivan Postigo )

:: Descrição do amor ( X Diversos - Patrícia Cozer )

:: Um dia bom para falar de sacanagem ( X Diversos - Jorge Azevedo )

:: os apreciadores da cachaça e os hipócritas de plantão. ( X Diversos - Pedro Agostinho )

:: Descaso de recepcionista ( X Diversos - Patrícia Cozer )

:: A Sapiência do apedeuta x evolução ( X Diversos - Luiz Phelipe )

:: O valor das pequenas coisas ( X Diversos - José Flôr )

:: Afinal, somos o país do carnaval, do futebol ou da bundalização? ( X Diversos - Pedro Agostinho )

:: Campo Santo: Entre a Vida e a Morte! ( X Diversos - Albino Sobrinho )

:: Carta aos Chicos, Joãos, Marias, Carolinas... II ( X Diversos - Farid Houssein )

:: Tecnologias, Comemorações e Vida ( X Diversos - Virgínia Origuela )

:: Nova definição de jornalista ( X Diversos - Ana Paula Lisboa )

:: A morte e sua face ( X Diversos - Marcio Neves )

:: O Serial Killer e os Meninos Emasculados ( X Diversos - Marlene Bastos )
 
 

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo