-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Meio Ambiente
 
Mauro Moura

[ Mauro Moura ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Produtor Cultural

 

Haja saco!

Há pouco tempo, uns trinta anos ainda tínhamos o hábito de levar bolsas para as compras nos armazéns e foi nesta altura que também iniciou-se o uso desmesurado de sacolas plásticas para carregarmos nossas compras para casa.

Agora, a partir de Fortaleza – CE, começaram a aflorar leis ambientais regulando o uso dos plásticos. Atualmente temos as sacolas comuns, as oxidegradáveis e as compostáveis. Nos estudos realizados, as comuns duram duzentos anos para se decomporem, porém nenhum de nós viverá tanto para conferir. As oxidegradáveis dizem que se decompõem mais rapidamente em contato com o ar ou no solo e as compostáveis se desmancham em seis meses, desde que sejam separadas do conteúdo, daí a alguém fazer isto é quase impossível.

Desde antes sabemos que os sacos plásticos, travestidos em sacos de lixo, vão para debaixo da terra nos lixões, jogadas a esmo pelas ruas e estão a entupir os bueiros, dificultando as águas pluviais de escoarem naturalmente e aumentando as enchentes, uma verdadeira praga!

Com estas leis ambientais e a vontade do cidadão em transformar este panorama, amplia-se a discussão sobre qual dos tipos seria melhor para ser distribuído e muita gente já voltou a usar as bolsas de lonas, palhas e outros materiais mais duráveis.

Em Belo Horizonte – MG os supermercados estão cobrando pelas sacolas compostáveis, esperamos, contudo, que tenham reduzido o equivalente às sacolas comuns nos preços dos produtos nas prateleiras.

Estava em Lisboa e a menina do caixa perguntou-me se queria uma sacola, era do tipo comum, disse que sim e ela logo me cobrou alguns centavos pela sacola. Foi então que percebi a maneira diferente dos portugas em tratarem do assunto, achei que foi correta a cobrança, pá!

Itabira foi a primeira cidade de Minas Gerais e a segunda do Brasil a adotar a coleta seletiva de lixos com o intuito de facilitar a separação e posterior venda deste material para a reutilização na indústria e outras utilidades cotidianas dos interessados em aproveitar a sobra de outrem, mas mesmo com este serviço que já tem uns vinte e cinco anos as sacolas aqui continuam em alta.

Pois bem, como um veloz cometa e todo o seu fulgor, vi as sacolas chegarem e já estão partindo, mesmo que para a natureza seja tardiamente.

Resta agora nos preparar-nos para nos vermos livres do PET, a começar que toda a gente consuma mais frutas in natura e evitando com isto os refrigerantes gaseificados e tudo de ruim que proporcionam ao nosso organismo.

Beijos a todos que de uma maneira ou outra contribuem com a Terra melhorando o modus vivendi no dia a dia.





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Dia Universal da Água – 22/03 ( Meio Ambiente - Cristiana Passinato )

:: Escola Fisk inova ao converter material didático físico para ambiente virtual ( Meio Ambiente - Isis Nogueira )

:: Educação e Sustentabilidade ( Meio Ambiente - Antonio Carlos )

:: Ajude na preservação do meio ambiente ( Meio Ambiente - Sônia Jordão )

:: O Desequilíbrio Ambiental ( Meio Ambiente - Fabiana Barros )

:: O Período Quente Medieval ( Meio Ambiente - Mario Villas Boas )

:: Tietê, que te quero limpo ( Meio Ambiente - Pedro Cardoso )

:: Dá-me um copo d’agua, eu tenho sede ( Meio Ambiente - Mauro Moura )

:: Mudanças climáticas, breves comentários ( Meio Ambiente - Jorge Hessen )

:: Água: a matéria-prima para o consumismo capitalista ( Meio Ambiente - Igor Matos )

:: Acidente Ambiental em São José de Mipibu ( Meio Ambiente - Wallace Moura )

:: Haja saco! ( Meio Ambiente - Mauro Moura )

:: Desejo e Fome ( Meio Ambiente - Débora Paiva )

:: Derrame de petróleo Tristão da Cunha ( Meio Ambiente - Renan Alves )

:: Solidariedade ao Planeta Terra ( Meio Ambiente - Farid Houssein )

:: A vida de antigamente e o lixo ( Meio Ambiente - Sílvia Sena )

:: A casa de todos nós ( Meio Ambiente - Ana Paula Lisboa )

:: Herança Maldita - Usinas Nucleares ( Meio Ambiente - Mario Villas Boas )

:: Extinção em massa ( Meio Ambiente - Lecy Pereira )

:: Direito social ao meio ambiente ecologicamente equilibrado ( Meio Ambiente - Eliana Frantz )
 
 

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo