-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Cidades
 
Elisabeth Camilo

[ Elisabeth Camilo ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Tradutora, jornalista e mestra em Letras - Linguagem e Memória Cultural.

 

Lendo as ruas de Ouro Preto

Turistas normalmente se perdem nas ruas de Ouro Preto quando vêm a ela de carro próprio.  A sensação de que a rua termina numa grande parede ou que o carro vai despencar do morro como se estivesse em uma montanha russa é iminente.  Mas mesmo os moradores não têm uma percpeção exata de como são nossas ruas e as armadilhas que elas nos oferecem.

Uma breve análise de cruzamentos de ruas nos aponta as dificuldades encontradas.   Temos entroncamentos  em Y, W, X, Z, M, V, U, L bem como os símbolos matemáticos de <,>, (maior e menor), contido e não contido e o de interseção.  Temos ainda os símbolos da multiplicação e da soma ( x, +) o que promove um verdadeiro caos em nossas mentes.

Faz pouco tempo vi um policial ensinando para um entregador como chegar a um ponto de uma rua.  Ele tinha que subir de ré, depois seguir em frente até chegar a um ponto sem saída, ali virar e voltar  porque a rua possuía três camadas de degraus.

Um piloto de aeronave deve ter uma visão fantástico dos entroncamentos porque eles serão vistos em 3D.  Da janela onde me encontro, vejo uma montanha  completamente recortada de estradas e por onde transitam vans e microônibus o dia inteiro.  Parece uma trama de crochet.

Há uma via no centro emq ue a geometria é fantástica.  Uma única ru.a se abre em três criando a letra grega psi na horizontal.  Alguns dezenas de metros acima, uma das pernas do psi vira um Y. e ainda mais acima, uma perna do Y vira uma cruz.  Haja GPS para compreender para onde se vai na velha cidade mineira.

Também no centro há uma ladeira bem inclinada que, em determinado ponto se parte em outra criando um ângulo reto.  O maior problema é que bem na ruptura, há uma casa e se tem a impressão de que  a rua termina logo ali.  Quem não conhece o local, entra em pânico.

As velhas trilhas para cavalos e para as carruagens do passado se mantiveram em formas de ruas estreitas e fragmentadas dando à cidade um charme todo especial onde, de vez em quando, um turista perdido é encontrado.





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Sistema Municipal de Cultura de Itabira ( Cidades - Mauro Moura )

:: O Amor meio correspondido ( Cidades - Mauro Moura )

:: Ariano Suassuna, Ouro Preto e a Cadela Branquinha ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: Exemplo a ser seguido pensando na segurança dos usuários de bancos ( Cidades - Wallace Moura )

:: Participe bella do 40º Festival de Inverno de Itabira ( Cidades - Mauro Moura )

:: Ouro Preto, Trânsito e a Casa da Mãe Joana ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: Segundas-Feiras em Ouro Preto: desmotivação para turistas e perda imensa de receitas a partir do turismo ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: Pra frente, Brasil. ( Cidades - Mauro Moura )

:: Viver em Ouro Preto ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: A Sociedade do Espetáculo II ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: PAC das Cidades Históricas, Itabira continua em esforço de guerra ad eternum ( Cidades - Mauro Moura )

:: Duplicação da BR 381, remendo em pano velho ( Cidades - Mauro Moura )

:: Itabira em esforço de guerra ad eternum ( Cidades - Mauro Moura )

:: Recife e Salvador são as cidades mais difíceis de conseguir emprego ( Cidades - Isis Nogueira )

:: O grande baile, as princesas e o príncipe da paz ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: Ouro Preto - A Cidade sem Semáforos ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: A SMACON e seus paradigmas ( Cidades - Mauro Moura )

:: Presente de final de ano ( Cidades - Mauro Moura )

:: Incêndios em Ouro Preto ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: Jardim de plástico ( Cidades - Mauro Moura )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo