-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Esportes
 
Ruy Matos

[ Ruy Matos ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Professor, Pastor e Editor de Jornais

 

Dos males, o menor

Uma parcela da crônica esportiva baiana não gosta do time do Bahia e, sempre que possível, escreve críticas desnecessárias ao time com a maior torcida do Norte-Nordeste.

Os que criticam a campanha do Bahia, com certeza, pensavam que o time baiano seria goleado pelas melhores equipes do nosso futebol. Doce e ledo engano!

O empate com o Palmeiras, no Canindé, com um placar adverso, demonstrou que o time de Renê Simões não é nenhum super time e nem, obviamente, `` nenhuma galinha morta.  ``

Jogando contra os poderosos do Rio de Janeiro, o Bahia empatou com o Flamengo (3x3), empatou com  o Vasco, em São Januário (1x1), derrotou o Fluminense, em pleno `` Engenhão `` (1x0),   e empatou com o Botafogo no  `` Pituaço `` (1x1).

Contra os famosos times de São Paulo, o tricolor baiano não está fazendo feio. Uma derrota imerecida para o `` Timão `` (0x1), em Salvador,  o empate com o Palmeiras e uma noite infeliz onde perdeu, bobamente, para o São Paulo por  3x0.

No próximo domingo, em Salvador, jogando com o Santos, o Bahia mostrará, mais uma vez, que ainda pode crescer muito mais no BRASILEIRÃO 2011.  A torcida do Bahia não suporta mais as críticas de jornalistas que torcem pelo Vitória e deveriam ser mais profissionais nas suas análises futebolísticas.

Não creio em possibilidades de o Bahia retornar à Segunda Divisão em 2012. Na verdade, o projeto da diretoria do Bahia é a permanência da equipe na SÉRIE A e a disputa da SUL AMERICANA em 2012.  O futebol deve ser tratado com mais isenção de ânimos pela crônica de coloração rubro-negra baiana. Afinal de contas, é melhor empatar, na casa do adversário, do que perder.  





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Não inventem culpados, por favor ! ( Esportes - Ruy Matos )

:: Os palavrões dos treinadores de futebol do Brasil ( Esportes - Ruy Matos )

:: Sinal vermelho para o Bahia ( Esportes - Ruy Matos )

:: As bobagens do comentarista Neto ( Esportes - Ruy Matos )

:: Contratos milionários e mentirosos do cotidiano ( Esportes - Ruy Matos )

:: Hora de reagir ( Esportes - Ruy Matos )

:: Ganhamos a Copa do Mundo de corrupção ( Esportes - Ruy Matos )

:: De olho na Copa e sem um pé na cozinha ( Esportes - Lecy Pereira )

:: Caso Fluminense e o Risco de Desmotivação do Torcedor ( Esportes - Elisabeth Camilo )

:: Mudaram o nome de estádio baiano ( Esportes - Ruy Matos )

:: Coreia do Sul escolhe Foz do Iguaçu para treinar na Copa ( Esportes - Bruno Zanette )

:: Não sejamos tão ingênuos ( Esportes - Ruy Matos )

:: Futebol virou caso de segurança pública ( Esportes - Bruno Zanette )

:: O Bahia depende somente dele ( Esportes - Ruy Matos )

:: Nunca saiu da SÉRIE C ( Esportes - Ruy Matos )

:: Definidas as 32 seleções da Copa do Mundo 2014 ( Esportes - Bruno Zanette )

:: XII Jogos Indígenas ( Esportes - Wallace Moura )

:: Foco no talento, ou no corpo? ( Esportes - Layana Brasil )

:: Ronaldinho do Atlético ou Atlético do Ronaldinho? ( Esportes - Elisabeth Camilo )

:: Uma Copa por ano ( Esportes - Mauro Moura )
 
 

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo