-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em História e Literatura
 
Roberto Bastos

[ Roberto Bastos ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Historiador, professor de História, monarquista, budista, ex-músico e eterno estudante de artes marciais.

 

Genealogia e História

História

    A genealogia é uma ciência que auxilia a História na construção do conhecimento histórico sobre as famílias, raízes, origens e curiosidades que remonta as epopéias humanas através do tempo e dos contextos sociais.


    Apesar de ser uma ciência auxiliar da História, a sua importância esta na descrição de indivíduos, independentes de suas relevâncias, construíram a história de suas vidas e de suas mentalidades das quais vivenciaram na sociedade em que eles estavam inseridos e deixaram um legado para futuras gerações[1].

Árvore genealogica

   A História de Família é um objeto, ou fenômeno, que trabalha a memória coletiva e individual sendo passado de geração para geração, através de documentos e registros orais, aflorando o sentimento de pertença e orgulho[2].

   

    Mas que muitas vezes a genealogia enquadra o ancestral em um momento histórico em que se processou a dinâmica dos acontecimentos induzindo o pesquisador a relacionar o personagem histórico, o ancestral de alguém, ao contexto social de uma época com as mentalidades vigentes que gerou os fenômenos[3].

 

    A busca pelo conhecimento sobre os ancestrais necessita de um fôlego homérico para pesquisar suas raízes através do rastreamento de documentos de família e manter as tradições para honrar aos antepassados[4].

Confúcio

    Segundo Kung-fu Tsu (Confúcio):
    “Os Yin basearam-se nos ritos de Hsia. Pode-se saber o que foi acrescentado e o que foi omitido. Os Chou basearam-se nos ritos dos Yin. Pode-se saber como serão o que foi acrescentado e o que foi omitido. Se houver sucessores aos Chou, pode-se saber como serão, até mesmo daqui a cem gerações.”[5]


    Através das palavras deste sábio de antanho que podemos observar a herança cultural transmitida de geração para geração, mantendo o respeito e a solenidade pelos antepassados, pois as homenagens são dirigidas para eles, conforma a lógica ensinada pelo mestre oriental[6].

 

    Portanto, conhecer a ancestralidade é saber quem é sua família, a parte que lhe coube na sociedade, sua participação, seus feitos e suas identidades.

Referências bibliográficas:
1 - Revista Nossa História n° 28 - Editora Vera Cruz - 2008 - São Paulo - S.P. - pág. 17.
2 - Idem - pág. 22.
3- Idem - pág. 17.
4 - Idem - pág. 18, 19 e 22.
5 -  CONFÚCIO - Os Analectos - L&PM Editora -2008 - São Paulo - S.P. - L.II - v. 23 - pág. 72.
6 - ORTEGA Y GASSET, José - A Rbelião da Massas - Martin Fontes Editora - 2007 -págs. 96 e 97.





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Considerações literárias: diários, semanários e mensários...qual é a melhor escolha? ( História e Literatura - Roberto Bastos )

:: Quinze de novembro de 1889 – O golpe da República e a interrupção do processo civilizatório. ( História e Literatura - Roberto Bastos )

:: A arte de viver só ( História e Literatura - Luisa Lessa )

:: A desesperança em Wander Piroli ( História e Literatura - Lecy Pereira )

:: O mito da palavra Saudade ( História e Literatura - Luisa Lessa )

:: A Cultura do hedonismo e o Vale+ Cultura ( História e Literatura - Mauro Moura )

:: Profissionais da História ( História e Literatura - Roberto Bastos )

:: A riqueza dos hipônimos e dos hiperônimos ( História e Literatura - Luisa Lessa )

:: A Fábrica de Robôs ( História e Literatura - Lecy Pereira )

:: Da Família Imperial aos funcionários públicos: a destruição das imagens na História. ( História e Literatura - Roberto Bastos )

:: A simbologia da Páscoa ( História e Literatura - Luisa Lessa )

:: As línguas indígenas amazônicas: salvá-las ou deixá-las morrer? ( História e Literatura - Luisa Lessa )

:: Mitologia e História: E os heróis míticos. ( História e Literatura - Roberto Bastos )

:: Pequeno Inventário das Línguas Africanas ( História e Literatura - Antonio Carlos )

:: As palavras comandam a vida ( História e Literatura - Luisa Lessa )

:: Rumo ao Colaborativo ( História e Literatura - Lecy Pereira )

:: Fotografia: arte e documento histórico. ( História e Literatura - Roberto Bastos )

:: Por que as palavras mudam de sentido no correr do tempo? ( História e Literatura - Luisa Lessa )

:: Os bens modelares de uma pessoa diante da vida ( História e Literatura - Luisa Lessa )

:: Adicional de Insalubridade/Periculosidade na Dinamarca de Shakespeare ( História e Literatura - Antonio Carlos )
 
 

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo