-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Cidades
 
Elisabeth Camilo

[ Elisabeth Camilo ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Tradutora, jornalista e mestra em Letras - Linguagem e Memória Cultural.

 

Ganãncia x cidades monumentos

Há alguns meses, a cidade histórica de Mariana. alcunhada como "primaz de Minas" viu-se em uma circunstância peculiar: a empresa mineradora Vale iniciou uma intervenção que  detonaria um bairro inteiro da cidade e tornaria o tírulo de "cidade histórica"  em risco.  O turismo se perderia, as doenças respiratórias e de pele aumentariam na cidade e a bela vila do Carmo  veria sua arte encoberta pelo pó.  Hoje, mais uma cidade se vê nessa perspectiva: Congonhas do Campo.

A linda e bucólica cidade dos profetas de Aleijadinho se vê diante de um dilema: A Cia. Siderúrgica Nacional quer  desmontar uma serra inteira para aumentar seu lucro no mercado.  A empresa argumenta que vai ampliar o volume de pessoas empregadas, que vai construir um hospital e que até vai lavar todos os pneus que saírem da mina em diração à cidade, mas será que isso é o suficiente para proteger uma arte que não é só nossa, mas do mundo?

O maior embate se trava quando se descobre que a CSN pagou todas as desperas eleitorais do último pleito e que isso pode se repetir em 2012.  Na iminente crise de corrupção no Brasil, tememos pelo pior.  Ninguém pode tirar de nosso pensamento que a propina empresarial seja um instrumento para a aprovação do desmonte da serra que inspirou  Aleijadinho na escultura do cenário que tornou Congonhas uma cidade com turismo nacional e internacional, incluindo o ecológico alocado na serra em questão.  

Quando a crise se fez na cidade de Mariana, a população foi para as ruas juntamente com os estudantes da universidade e os próprios vereadores.  Alguém se lembrou do relato de um sonho de um escravo, no período colonial, em que ele via do alto da Igreja de São Pedro a cidade totalmente ensanguentada.  O pó vermelho seria o sangue da previsão do velho escravo. Será que alguém um dia percebeu a previsão catastrófica para Congonhas e todas as outras cidades de Minas que se situam no conhecido Quadriláterro Ferrífero?   Será que  teremos a partir de então uma nova corrida pelo minério mineiro?  O que vale mais: a arte eterna que é de todos ou apenas a riqueza maldita de alguns?

Por fim, Prata ( 2009)  nos lembra que não existe na Bíblia o ditado " A Fé Move Montanhas".   Segundo ele, a proposição era " A FED move montanhas".  FED era a sigla de uma empresa britânica que explodiu no período colonial parte da Serra do Espinhaço e que de fato modificou a paisagem de Ouro Preto e região.  FED representava o nome de Federal Enterprise Dynamite", que pode hoje se a Vale, a CSN ou qualquer outra que deseje aumentar seus lucros mesmo que isso custe aniquilar todo o trabalho da memória cultural de um lugar.   Façamos campanhas para evitarmos essa outra tragédia mineira.  





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Segundas-Feiras em Ouro Preto: desmotivação para turistas e perda imensa de receitas a partir do turismo ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: Pra frente, Brasil. ( Cidades - Mauro Moura )

:: Viver em Ouro Preto ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: A Sociedade do Espetáculo II ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: PAC das Cidades Históricas, Itabira continua em esforço de guerra ad eternum ( Cidades - Mauro Moura )

:: Duplicação da BR 381, remendo em pano velho ( Cidades - Mauro Moura )

:: Itabira em esforço de guerra ad eternum ( Cidades - Mauro Moura )

:: Recife e Salvador são as cidades mais difíceis de conseguir emprego ( Cidades - Isis Nogueira )

:: O grande baile, as princesas e o príncipe da paz ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: Ouro Preto - A Cidade sem Semáforos ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: A SMACON e seus paradigmas ( Cidades - Mauro Moura )

:: Presente de final de ano ( Cidades - Mauro Moura )

:: Incêndios em Ouro Preto ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: Jardim de plástico ( Cidades - Mauro Moura )

:: Itabira precisa de dias melhores para sua Cultura ( Cidades - Mauro Moura )

:: O transito das grandes cidades é como a sala de nossa casa ( Cidades - Jorge Azevedo )

:: Belo Horizonte - Falta de visão no futuro ( Cidades - Nylton Batista )

:: coisas de Ouro Preto ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: Doe Afeto! Apadrinhe! - Minas Gerais ( Cidades - Michelle Soares )

:: Ajude-nos a ajudar: participe do Família Acolhedora - Governador Valadares ( Cidades - Michelle Soares )
 
 

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo