-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Política
 
Luisa Lessa

[ Luisa Lessa ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Uma estudiosa da vida, amante da ciência e dos bons textos.

 

Ainda há tempo para a melhor lição

     Está na moda falar em política e políticos. Da política se diz o possível e o impossível. É possível punir alguns gatunos e impossível chegar a todos. Mas o impossível continua a ser o sonho dos brasileiros: combater a corrupção e cassar políticos envolvidos na gatunagem. E se os corruptos estiverem na base da pirâmide política, envolvendo ministros, deputados, senadores, juízes, procuradores etc, como fazer o impossível possível?

    Creio que muitos recusam a tese do impossível x possível para ficarem de bem com o statu quo e dormirem tranquilos ao lado da miséria, da fome, do desemprego, da violência que toma de assalto milhares de famílias brasileiras. E, nesse particular, comungo o pensamento de Rui Barbosa ao dizer "Desejo que a nossa pátria não seja um dia levada a se voltar para os seus representantes de hoje, pedindo-lhes conta do seu destino, do destino do seu futuro, do destino do seu regime, do destino da nossa nacionalidade, sacrificada tão irrefletidamente a uma ambição política de ocasião."

   Acredito na reação popular acerca do impossível, principalmente na política. Quando o povo quer, faz, elege, tira. Quem diria da queda dos gatunos no Governo Lula?! E, agora, a Presidente Dilma não está para brincar. Fez trambique vem a degola. Já caíram muitos Ministros. Os movimentos sociais começam a se fortalecer, o país já não suporta tanta gatunagem.

   A história recente nos diz que se fizermos bem as contas deveríamos concluir que é na política que o impossível acontece. Foi assim com Gandhi, Ho Chi Minh, foi assim na revolução cubana contra Baptista, só para citar alguns exemplos.

  Num tempo não muito distante, Lula, enquanto autoridade máxima do país insistiu na política do impossível. Disse, em cadeia nacional que “Neste país de 180 milhões de brasileiros não tem mulher nem homem para me dar lição de ética, moral e dignidade", num claro insulto à honestidade de milhões de pessoas. Ainda é tempo de o ex-presidente aprender a melhor lição, aquela que recomenda respeitar o povo do seu país, em especial a gente ingênua, honesta e pura que o elegeu  presidente por 8 anos. Com esses eleitores, em primeiro lugar, deveria ter aprendido que ética é o “Estudo dos juízos de apreciação, referentes à conduta humana suscetível de qualificação do ponto de vista do bem e do mal, seja relativamente a determinada sociedade, seja de modo absoluto”. Logo, ser ético significa seguir os princípios do bem, coisa que não fez o ex-presidente quando insultou a nação brasileira jogando-a no mar de lama, ao tempo em que fechava os olhos para as maracutais dos dirceus da vida política.

   É verdade que o PT, no passado, fez-se guardião da ética na política e portador de um projeto de transformação nacional. Depois que chegou ao poder, parece que os valores mudaram, ou mudou o partido com o poder nas mãos? Essa é a pergunta que não quer calar. Não sou contra o PT, até voto em alguns petistas. Acho admirável a Presidente Dilma, mas o Brasil necessita avançar no combate à corrupção. Há uma chuva de denúncias que devem ser apuradas com rigor.

   E, por isso tudo, é indispensável ao ex-Presidente Lula pedir desculpas ao povo não apenas por aquilo que muitos petistas fizeram ao país [Dirceu, Genuíno, Delúbio, Valério, aqueles com dinheiro na cueca, dinheiro na mala etc. E hoje, tem essa figura Cachoeira, sujeito que comanda negócios nos altos escalões da República. Tem até um Senador a seu serviço, quando deveria servir à nação.

  Nesse cenário, a Presidente Dilma e o Congresso nacional devem dar a melhor lição: fazer uma limpeza, mandar os gatunos para a cadeia. Jogar fora tudo aquilo que é podre, doa a quem doer. O Brasil precisa ser ético e digno na política. Qual história vai legar ao futuro?Ética e dignidade, SIM. Ainda há tempo para a melhor lição.





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Política & Internet ( Política - Roberto Bastos )

:: Momento história: BH protesta sua revolta contra a corrupção ( Política - Camila Nicolau )

:: República Federativa da Hipocrisia I ( Política - Manoel Tupyara )

:: República Federativa da Hipocrisia II ( Política - Manoel Tupyara )

:: O ator número um ( Política - Manoel Tupyara )

:: Dia internacional da vergonha nacional ( Política - Camila Nicolau )

:: A política, a quê ou quem serve? ( Política - Mauro Moura )

:: A idiossincrasia social brasileira ( Política - Camila Nicolau )

:: Provando do próprio veneno ( Política - Ruy Matos )

:: A ALERJ e o alinhamento ideológico com o crime. ( Política - Roberto Bastos )

:: A falta de Planejamento na Administração Pública ( Política - Mardril Santiago )

:: Brasil, uma país grande... Somente. ( Política - Jorge Azevedo )

:: Manifesto pela dignidade brasileira ( Política - Luisa Lessa )

:: Deputado Estadual ataca atuação do governo da Bahia e suas políticas públicas ( Política - Isis Nogueira )

:: O governo e a manipulação da massa. ( Política - Abilio Machado )

:: O povo calado... ( Política - Abilio Machado )

:: R$ 0,20 foi a gota d’água. ( Política - Roberto Bastos )

:: Crônica do Brasil Que Pede Liberdade ( Política - Yago Sales )

:: Diz-se que ( Política - Jorge Hessen )

:: V de Vinagre ( Política - Patrícia Cozer )
 
 

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo