-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Crônicas e Poesias
 
Magali Cunha

[ Magali Cunha ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Comecei na adolescência a escrever para jornais locais nunca mais parando de enviar minhas crônicas e mais tarde poesias.

 

Um Dia Para Viver

A cada amanhecer de um novo dia
enquanto um sol ainda pálido
apaga as últimas estrelas da noite
sinto amanhecer em mim
um dia quase árido
mesmo com meu ser ávido
por luz, calor, amor e vida.

Saio na rua ainda adormecida
para aproveitar o vazio e o silêncio
da noite fria a pouco recolhida
diante de um sol que atrevido
clareia suas sombras e desfaz fantasias
para desnudar toda a alegria
da vida que se renova a cada dia.

Em mim ainda aquela sensação
de que tudo está igual a ontem.
Por que não vejo esta diária renovação?
Seria falta de imaginação ou carência de emoção?

Volto a olhar o céu agora totalmente azul
já sentindo no rosto um leve calor
que aos poucos, com furor
invade meu corpo,
esquenta minha alma
e me devolve a ilusão e a calma
de que este poderá ser
o dia em que poderei ter
um amor para poder dividir
a alegria de comigo viver
este dia que acaba de nascer.





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: O que me falta ( Crônicas e Poesias - Luciano Andrade )

:: Celular caiu no mar ( Crônicas e Poesias - Luisa Lessa )

:: Ah se eu pudesse Explicar Se você me Compreendesse ( Crônicas e Poesias - Carla Elisio )

:: A solidão mais doída do mundo ( Crônicas e Poesias - Elisabeth Camilo )

:: Quando o sapato não cabe ( Crônicas e Poesias - Gizelle Saraiva )

:: Enigma Feminino ( Crônicas e Poesias - Cláudia Banegas )

:: Chuva com Café ( Crônicas e Poesias - Mauro Moura )

:: Somente Para Crianças ( Crônicas e Poesias - Magali Cunha )

:: O voo ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: O inferno é aqui ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: A porta ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Temporal ( Crônicas e Poesias - Mauro Moura )

:: Baús de Marfim ( Crônicas e Poesias - Cláudia Banegas )

:: Prelúdio aos velhos casarões ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Tão longe e tão perto ( Crônicas e Poesias - Mauro Moura )

:: Ranchinho abandonado ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Teu doce beijo ( Crônicas e Poesias - Mauro Moura )

:: Pensando em tudo, penso em voce ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Falando de Amor ( Crônicas e Poesias - Carla Elisio )

:: Os descaminhos dos Caminhos Drummondianos ( Crônicas e Poesias - Mauro Moura )