-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Jovens
 
Carlo Dionei

[ Carlo Dionei ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Analista de Planejamento e Custos. Voluntário no movimento ONDA (Objetivos Novos do Apostolado)

 

A evolução do conhecimento na linha do tempo

Ao pararmos para analisar a inteligência das crianças recém nascidas na comparação com as gerações anteriores da mesma família, percebemos que de alguma forma ao nascerem elas já possuem mais informação do que seus pais anteriormente na mesma circunstância.

A bagagem recebida no período intra-uterino, e a exposição as novas tecnologias desde a tenra infância, traz ao mundo pessoas que já iniciam  suas vidas com um nível de conhecimento superior ao que a população na mesma faixa etária porém em períodos anteriores, isto ajuda a explicar o motivo pelo qual crianças, que mesmo ainda não alfabetizadas, operam equipamentos eletrônicos com grande habilidade.

Ocorre que a velocidade do tempo é linear, mantém a constância enquanto que a evolução do conhecimento da humanidade ocorre em uma progressão geométrica, dobrando de tamanho a cada novo período.

Em um passado não muito distante para um estudante obter respostas sobre um determinado assunto precisava realizar pesquisas durante horas em uma série de livros dispostos em  bibliotecas públicas e mesmo assim, inúmeras vezes chegava a resultados um tanto quanto limitados. Atualmente em ferramentas de busca na internet um indivíduo consegue em fração de segundos obter uma infinidade de conteúdo com milhares de opções.

O russo Isaac Asimov, bioquímico e escritor, descreveu em sua obra “Choice of catastrophes”  (Escolha a catástrofe) no ano de 1979 o que poderia ser considerado uma profecia a respeito da evolução do compartilhamento do conhecimento por meios digitais. Asimov citou na referida obra que haveria o equivalente a uma biblioteca computada global, na qual todo o conhecimento da humanidade seria armazenado e de onde qualquer item desse total poderia ser retirado.

A humanidade descobriu que as possibilidades são infinitas, passou a duvidar do improvável e acabou deixando a coerência em segundo plano. A informação percorre o mundo rapidamente e cada vez que retorna ao ponto de partida cresceu exponencialmente. O conhecimento nunca esteve tão acessível e livremente influenciável como agora. Para nossa sorte, ou para o nosso azar, possuímos o acesso a uma janela mágica que tem respostas imediatas para todas as nossas dúvidas.

O escritor anteriormente referido, em determinado momento, relatou sua angústia ao perceber que a ciência adquiria conhecimento de maneira mais rápida do que a sociedade adquiria sabedoria.

Avançamos no desenvolvimento de novas tecnologias com o intuito da fabricação de armas de guerra mais potentes, a indústria de cosméticos investe infinitamente mais do que a indústria de medicamentos na pesquisa de novas drogas para as mais diversas doenças. As principais empresas dos mais diversos segmentos, possuem os mais sofisticados métodos de divulgação de seus produtos em sites da internet enquanto que nas escolas e faculdades públicas os professores se utilizam do velho quadro e de giz.

Aos poucos vamos percebendo com maior facilidade a distância existente entre conhecimento e sabedoria, pois quanto mais temos acesso ao conhecimento menos o utilizamos em prol do bem comum.





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: A Internet e a infância ( Jovens - Jorge Hessen )

:: A linguagem do caipira brasileiro ( Jovens - Carlo Dionei )

:: Perseguindo suas metas pessoais ( Jovens - Carlo Dionei )

:: Mantendo os pratos em movimento... ( Jovens - Carlo Dionei )

:: Educação financeira para crianças ( Jovens - Ana Paula Lisboa )

:: Amigos de verdade ( Jovens - Carlo Dionei )

:: Escolhas e renuncias na juventude ( Jovens - Julio de Azevedo )

:: A evolução do conhecimento na linha do tempo ( Jovens - Carlo Dionei )

:: Em busca do Super-Homem ( Jovens - Igor Matos )

:: A desculpa da tradição e a praxe em Coimbra ( Jovens - Patrícia Cozer )

:: Intercâmbio forçado ( Jovens - Ana Paula Lisboa )

:: Cursos de gastronomia ganham popularidade entre os jovens ( Jovens - Ana Paula Lisboa )

:: Julgando os erros alheios... ( Jovens - Carlo Dionei )

:: Experiências longe de casa ( Jovens - Patrícia Cozer )

:: Drogas ( Jovens - Abilio Machado )

:: Conduta induzida ( Jovens - Carlo Dionei )

:: Palavra ao pé de orelha aos meninos adolescentes ( Jovens - Abilio Machado )

:: Mentoring e a formação da próxima geração ( Jovens - Ivan Postigo )

:: Construir pontes entre alunos e professores ( Jovens - Cíntia Vilani )

:: L, o tipo que continua mau ( Jovens - Mauro Moura )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo