-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Crônicas e Poesias
 
Yago Sales

[ Yago Sales ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Estuda Jornalismo e pretende grudar objetividade e subjetividade, a resultar um texto gostoso e inesquecível.

 

Amor, literatura e medo

Quero o doce que faz milagre. Que traz a vivacidade do olhar dos que estão entristecidos. E vou. É pra lá que eu vou, e indo estarei voltando aos colares de pedras esmagados, como o rato embriagado e pego numa blitz.

PRA QUEM GOSTA...
Quando a literatura está costurada em nossa carne, dói. Quando a literatura está nos arrastando para dentro de um buraco escuro e cheio de enormes ratos e cobras e baratas o medo é tamanho que sufoca. Quase não me vejo sem esse medo. Ele é tão prazeroso. Tão único. Tão meu!

"O menino voava perto da estatua do morcego, quando percebeu que sua vida estava prestes a se desfazer. Pediu socorro. Seu dito de desespero foi escutado por todo o mundo, mas ninguém, nem mesmo os que poderiam ajudá-lo, moveram-se. Ele caiu. Morreu e voltou. E hoje inferniza o mundo com sua ação de vingança."

( Trecho do meu conto A VINGANÇA DO MENINO)





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Escrever é como escalar o infinito... ( Crônicas e Poesias - Fabiana Barros )

:: Eu aprendo e ensino brincando ( Crônicas e Poesias - Fabiana Barros )

:: Para dizer que falei das flores ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Olho do espaço ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: O fim do mundo ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: O homem, a seca e a chuva ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Até um dia, minha mãe... ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Eu quero ser racional como os animais irracionais ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: E se formos todos, zumbis? ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Pedrinho e o raio de Sol ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Se eu visse Deus... ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Saudade dos cantares ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Quando vejo teu sorriso ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Ode aos varais ( Crônicas e Poesias - Elisabeth Camilo )

:: História sem cor ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Ervilhas ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: E por falar em existir... ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: O sonho do menino ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Faltava uma imagem na cruz ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Há um Ser cuidando de você ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo