-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Pais e Filhos
 
Carlo Dionei

[ Carlo Dionei ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Analista de Planejamento e Custos. Voluntário no movimento ONDA (Objetivos Novos do Apostolado)

 

Conciliando o trabalho e a maternidade...

Atualmente identificamos uma grande tendência pela busca de profissionais com capacidade política e facilidade de relacionamento interpessoal e trabalhos em equipe. Estas exigências, em alguns casos, têm maior relevância do que os aspectos técnicos pertinentes ao cargo em referência.

Em paralelo a este movimento do mercado de trabalho identificamos que a participação das mulheres em cargos de chefia tem aumentado gradativamente nas empresas, onde em inúmeros casos mulheres competem com homens, em igualdade de condições, na disputa por cargos altamente estratégicos em grandes organizações.

Embora para a ciência o assunto ainda esteja em conflito, existe um mito popular de que as mulheres são melhores em desempenhar várias atividades ao mesmo tempo. Talvez esta crença tenha surgido no decorrer da evolução da humanidade onde mulheres necessitavam de muita agilidade para cumprir as tarefas do lar e atender aos filhos, em famílias muito maiores do que as atuais, de modo praticamente simultâneo.

Ao analisarmos estas questões identificaremos que o modelo materno existente na humanidade converge justamente para este contexto. Podemos então dizer que uma mulher capaz de administrar a resolução de conflitos entre filhos de diversas faixas etárias e conciliar as demais atividades do lar, cuidando da saúde e segurança de sua prole seria capaz de conduzir com sucesso qualquer tipo de organização. A ela o senso de justiça, organização e priorização de atividades são elementos muito bem desenvolvidos.

E os avanços que as mulheres tem conquistado ultimamente demonstram que este fato acabou tornando-se um diferencial altamente competitivo no mundo dos negócios.

Mas afinal, precisamos nos perguntar se o que as mulheres ganharam com esta mudança de hábito compensa o que elas perderam. Em linhas gerais podemos dizer que nem sempre temos motivos para comemorar o mérito referente a liberdade conquistada se o custo desta mesma liberdade for uma perda de tamanho significativamente  maior.

Decidir entre priorizar a própria família ou a carreira profissional, sabendo o quão danoso podem ser os resultados desta escolha, entregando de maneira desigual um precioso tempo a cada uma destas situações, colhendo os frutos do sucesso como remuneração pela dedicação e precisando aceitar as intempéries da vida sobre aquilo que fora deixado em segundo plano.

Sabemos que os filhos são muito importantes para suas mães, afinal são nove meses de espera, um período onde a própria vida do filho, sob o aspecto físico e psíquico, depende exclusivamente daquela que o concebeu, e que o principal período de maior dependência deles geralmente coincide com a época de maior vigor e criatividade destas mulheres, ou seja, no momento em que elas mais poderiam gerar resultados para alguma organização.

E cada um destes herdeiros exige uma grande dedicação de seus genitores, ou na ausência deles daqueles que assumiram este papel, durante o processo de crescimento e desenvolvimento de seu caráter.
E em determinado momento da vida as mães percebem que os filhos cresceram e que o vínculo de dependência se extinguiu, então começam a julgar a perdas e ganhos obtidos em relação ao tempo de dedicação demandado, abrindo mão inclusive de projetos pessoais.

Para aquelas que prezam por suas duas carreiras, de profissional e de mãe, o exercício de equilíbrio entre estas duas importantes demandas, sem jamais menosprezar ou desistir de uma em detrimento da outra é o grande desafio.

Aquelas mães que perceberem que a administração de negócios e a condução de uma família têm inúmeras semelhanças poderão se beneficiar do desenvolvimento das suas habilidades de negociação e capacidade de planejamento estratégico fortalecendo sua posição nestas duas importantes organizações, a sua família e a empresa pela qual atuam.





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Educação dos filhos , um desafio homérico ( Pais e Filhos - Jorge Hessen )

:: Bicho Solto? ( Pais e Filhos - Roberto Bastos )

:: O Karma e nossos filhos. ( Pais e Filhos - Roberto Bastos )

:: Videogames: a consolidação do hedonismo. ( Pais e Filhos - Roberto Bastos )

:: E quando os filhos crescem o que a mãe faz ? ( Pais e Filhos - Carlo Dionei )

:: Quando a perda alheia nos modifica ( Pais e Filhos - Carlo Dionei )

:: Maldita Revolução Sexual – Parte 2 – O mal institucionalizado. ( Pais e Filhos - Roberto Bastos )

:: A diferença entre satisfação e felicidade ( Pais e Filhos - Carlo Dionei )

:: Casais sem filhos ou o momento históricos para tê-los. ( Pais e Filhos - Roberto Bastos )

:: O que dizer aos filhos quando eles atingirem a maturidade? ( Pais e Filhos - Carlo Dionei )

:: Conciliando o trabalho e a maternidade... ( Pais e Filhos - Carlo Dionei )

:: O consumismo na adolescência... ( Pais e Filhos - Carlo Dionei )

:: A juventude atual sabe lutar por espaço na vida? ( Pais e Filhos - Luisa Lessa )

:: Laços de ternura ( Pais e Filhos - Tom Coelho )

:: A etiqueta e nossos filhos ( Pais e Filhos - Roberto Bastos )

:: Aproveitando melhor o tempo ( Pais e Filhos - Carlo Dionei )

:: O preço do caráter ( Pais e Filhos - Carlo Dionei )

:: Pequenos Cidadãos? ( Pais e Filhos - Roberto Bastos )

:: O exemplo dos pais e os fabricantes de vagabundos. ( Pais e Filhos - Roberto Bastos )

:: Sofrimento de filho ( Pais e Filhos - Carlo Dionei )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo