-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Jovens
 
Carlo Dionei

[ Carlo Dionei ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Analista de Planejamento e Custos. Voluntário no movimento ONDA (Objetivos Novos do Apostolado)

 

A linguagem do caipira brasileiro

No processo cultural inserido no Brasil por influência de personagens da literatura, mais especificamente do autor Monteiro Lobato na segunda década do século passado e posteriormente no cinema através de filmes protagonizados a partir de 1952 pelo ator Amacio Mazzaropi, foi criado na sociedade em geral um estereótipo retratando o caipira brasileiro com sendo um sujeito preguiçoso, esperto e aproveitador de oportunidades.

Além destas características completam o perfil a forma como falam e certo desconhecimento da tecnologia, que usualmente apresenta suas inovações primeiramente nos grandes centros metropolitanos.

Tais fatores acabaram por gerar uma visão preconceituosa dos habitantes das regiões metropolitanas em relação à população do interior.

Porém com a evolução tecnológica cada vez mais abrangente, o acesso a informação para esta população interiorana, foi potencialmente facilitado, diminuindo a distância entre conhecimento geral, ciência e tecnologia para a população das mais diversas regiões do país.

Sob este aspecto a ampla inclusão tecnológica, embora facilite o acesso a todo tipo de informação, não consegue evitar a hereditariedade dos sotaques e termos utilizados na esfera mais rurais do país, onde a mensagem é transmitida e recebida sem dificuldades de entendimento, mas com suas características regionais.

Se a função primordial da linguagem é possibilitar a comunicação entre os indivíduos, os sotaques e expressões, que sejam diferentes da sugestão da linguagem formal representada pelas normas ortográficas brasileiras, não deixam de cumprir seu papel como ferramenta para esta finalidade.

Seria mais um tipo de preconceito querer modificar culturalmente o uso regionalizado da linguagem, aceita e entendida, pelo simples fato de não ter pronúncia apropriada segundo a norma vigente. Além disto, precisamos lembrar que esta mesma norma é passível de alterações com o passar do tempo influenciada também pela praticidade de utilização de certos termos e expressões.

Não devemos corrigir o que supostamente julgamos ser um problema cultural linguístico, ou ainda menosprezar a inteligência de um indivíduo habituado a utilizar certas expressões.

Precisamos ter claro que a comunicação não é tão restrita quanto demonstram as gramáticas pelo mundo afora, expressões, sotaques e variações surgirão a cada novo período e nem por isto deixaremos de perder nosso entendimento e nossa habilidade de interação através da oralidade.





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: A Internet e a infância ( Jovens - Jorge Hessen )

:: A linguagem do caipira brasileiro ( Jovens - Carlo Dionei )

:: Perseguindo suas metas pessoais ( Jovens - Carlo Dionei )

:: Mantendo os pratos em movimento... ( Jovens - Carlo Dionei )

:: Educação financeira para crianças ( Jovens - Ana Paula Lisboa )

:: Amigos de verdade ( Jovens - Carlo Dionei )

:: Escolhas e renuncias na juventude ( Jovens - Julio de Azevedo )

:: A evolução do conhecimento na linha do tempo ( Jovens - Carlo Dionei )

:: Em busca do Super-Homem ( Jovens - Igor Matos )

:: A desculpa da tradição e a praxe em Coimbra ( Jovens - Patrícia Cozer )

:: Intercâmbio forçado ( Jovens - Ana Paula Lisboa )

:: Cursos de gastronomia ganham popularidade entre os jovens ( Jovens - Ana Paula Lisboa )

:: Julgando os erros alheios... ( Jovens - Carlo Dionei )

:: Experiências longe de casa ( Jovens - Patrícia Cozer )

:: Drogas ( Jovens - Abilio Machado )

:: Conduta induzida ( Jovens - Carlo Dionei )

:: Palavra ao pé de orelha aos meninos adolescentes ( Jovens - Abilio Machado )

:: Mentoring e a formação da próxima geração ( Jovens - Ivan Postigo )

:: Construir pontes entre alunos e professores ( Jovens - Cíntia Vilani )

:: L, o tipo que continua mau ( Jovens - Mauro Moura )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo