-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Cidades
 
Elisabeth Camilo

[ Elisabeth Camilo ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Tradutora, jornalista e mestra em Letras - Linguagem e Memória Cultural.

 

Segundas-Feiras em Ouro Preto: desmotivação para turistas e perda imensa de receitas a partir do turismo

            Quanta piedade tenho daquele turista que não pode perder muito tempo em suas viagens porque comprou um pacote de fim de semana ou porque aproveitou um fim de semana prolongado com feriado na segunda-feira para visitar Ouro Preto, em Minas Gerais!  Chega na noite da sexta-feira ou na manhã do sábado e logo cai na realidade: um sem número de belíssimas igrejas e capelas, muitas galerias de arte, um elevado número de museus e muito para se ver através de toda a cidade...  Vira, sem querer, um maratonista. 

            Bem, no sábado ele começa a sua apressada jornada – consegue ver e apreciar duas ou três igrejas e alguns museus.  No domingo, quer provar a gastronomia, tão rica e tão saborosa e deixa para o último dia, a segunda-feira, para passear de maria-fumaça, comprar lembrancinhas e visitar a maioria das instituições e parques ambientais da cidade.  É aí que ele, o pobre turista, se desmotiva e não entende porque foi tão negligenciado por esta cidade tão famosa...

            Ocorre que na segunda-feira  a cidade parece morta: fecham suas portas  as igrejas e os museus,  a maria-fumaça  dorme e alguns restaurantes  cochilam  sem exuberância.  O  visitante  fica sem ter o que fazer, apenas  comprando os souvenires tão caros  por aqui... 

            Se choveu na noite passada  e  o cabelo da turista  sofreu a ação da umidade, ela tenta encontrar  um salão para melhorar a aparência  e retornar à  sua cidade sem aquele ar de abatimento, por não ter sequer alcançado um quinto de sua visita.  Aí vem outra decepção: nenhum salão se abre na segunda-feira, nem mesmo os das periferias...

            A maioria dos gestores  afirmam que na segunda-feira  há a manutenção dos prédios, mas isso depõe contra a cidade, porque esta manutenção poderia ser feita à noite  e a cidade funcionaria todos os dias  para que o turista  que enriquece o comércio local também se enriquecesse de informações e conhecimento.  Não se pode permitir que uma pessoa que ousou vir até aqui volte dizendo que a cidade é um espaço onde  a segunda-feira é sempre  marcada  pelo tédio, pelo ócio  e  pela perda de receitas...  Pensemos nisso, pois outras  cidades  históricas  locais  também copiam este comportamento.





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Sistema Municipal de Cultura de Itabira ( Cidades - Mauro Moura )

:: O Amor meio correspondido ( Cidades - Mauro Moura )

:: Ariano Suassuna, Ouro Preto e a Cadela Branquinha ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: Exemplo a ser seguido pensando na segurança dos usuários de bancos ( Cidades - Wallace Moura )

:: Participe bella do 40º Festival de Inverno de Itabira ( Cidades - Mauro Moura )

:: Ouro Preto, Trânsito e a Casa da Mãe Joana ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: Segundas-Feiras em Ouro Preto: desmotivação para turistas e perda imensa de receitas a partir do turismo ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: Pra frente, Brasil. ( Cidades - Mauro Moura )

:: Viver em Ouro Preto ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: A Sociedade do Espetáculo II ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: PAC das Cidades Históricas, Itabira continua em esforço de guerra ad eternum ( Cidades - Mauro Moura )

:: Duplicação da BR 381, remendo em pano velho ( Cidades - Mauro Moura )

:: Itabira em esforço de guerra ad eternum ( Cidades - Mauro Moura )

:: Recife e Salvador são as cidades mais difíceis de conseguir emprego ( Cidades - Isis Nogueira )

:: O grande baile, as princesas e o príncipe da paz ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: Ouro Preto - A Cidade sem Semáforos ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: A SMACON e seus paradigmas ( Cidades - Mauro Moura )

:: Presente de final de ano ( Cidades - Mauro Moura )

:: Incêndios em Ouro Preto ( Cidades - Elisabeth Camilo )

:: Jardim de plástico ( Cidades - Mauro Moura )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo