-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Política
 
Manoel Tupyara

[ Manoel Tupyara ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Bacharel em comunicação social, habilitação jornalismo, graduado pela Universidade Gama Filho

 

Presidir o Brasil é fácil

O povo brasileiro não tem jeito, é portador de uma doença que se chama desinformação coletiva. Em um país de mais de 200 milhões de habitantes, com um território de dimensões continentais, com mais de 500 anos de colonização parece que foi descoberto ontem e que não tem acesso às informações mais elementares da vida.

Estamos na época da campanha eleitoral, onde iremos votar em nossos representantes legais, formar os corpos de deputados e senadores da República e agora é a hora da nossa gente chamar os postulantes a responsabilidade.

O que mais aflige o povo brasileiro no momento, talvez não seja a inflação ou a saúde debilitada e sim a segurança pública. A polícia precariamente sem condições materiais e pessoais, prende mas o nosso judiciário solta por força da nossa caduca legislação. O resultado maior é o que nós vemos crime multiplicado por crimes que é igual à certeza absoluta da impunidade reinante no país.

Se o país pede o clamor da segurança pública todos os dias do ano, hoje, hora de campanha política, por onde anda a sociedade civil para exigir dos futuros legisladores a necessidade de mudanças do nosso Código Penal?

Todo santo dia choram famílias enlutadas por perderem de maneira covarde membros queridos e seus autores gozam dos seus feitos na absoluta certeza que a nossa Justiça jamais o punirão, pois, têm ciência que não temos leis que possam enquadrá-los em seus malefícios a sociedade.

Fazer ou atualizar uma legislação dá trabalho, principalmente quando se trata de um Código Penal de 1940, e os nossos congressistas não querem trabalhar, passar noite e dia discutindo punições, ser pressionado pela sociedade e imprensa. No mínimo mudar um nosso Código Penal vai levar de um a três anos de intensa luta e os que hoje querem uma cadeira de legislador no período de quatro anos ganhando um salário que dá inveja a qualquer mortal. Não anseiam isso para eles e por isso se calam, porque sabem que os eleitores não são capazes de diagnosticar as suas necessidades e para os futuros deputados e senadores essa ignorância é oportuna e bem vinda.

Desde quando o mundo é mundo, do tempo das antigas civilizações no Oriente Médio e África, muito antes de Cristo nascer, a humanidade já tinha as suas leis, para travar o ímpeto de exagero cometido pelo povo. Não é ser ruim, o ser humano tem que ser vigiado, ele tem que sentir medo para o bem do semelhante, caso contrário seria uma carnificina.

Mas, parece que no Brasil a mentalidade dos membros do nosso Congresso é bem diferente, por quê? É muito simples de responder. Os nossos deputados e senadores, tem carros oficiais de última geração, possuem seguranças a qualquer lugar que possam ir, têm moradias em bairros nobres, além disso, o Poder Legislativo a partir dos nossos impostos depositam altas somas em salários, sejam em horas extras ou não.

Logicamente que esses funcionários públicos, vivem em outro mundo que não o nosso, o país deles é outro, bem divergente do que a gente vive. Com isso fazem com que virem as costas para aqueles que os colocaram a ter uma vida de rei, ilhado de mordomias e quando esse eleitor humilde for pedir ajuda para qualquer problema que ele esteja impotente a solucionar, recebe como uma bela resposta, um sonoro não! Ou então eles se esquivam, mandando seus correligionários proferir quaisquer pretextos.

Presidir o Brasil com este povo é muito fácil, já dizia um velho presidente da República general da cavalaria do nosso Exercito, ele estava certo, o DNA do nosso povo nunca vai mudar, pois biologicamente não se altera moléculas.





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: A crise no Rio de Janeiro. ( Política - Roberto Bastos )

:: PSDB, o partido que não sabe o que quer ( Política - Jorge Azevedo )

:: Sobre as terceirizações ( Política - Roberto Bastos )

:: As mentiras de um governo ( Política - Jorge Azevedo )

:: Presídios lotados ( Política - Roberto Bastos )

:: Confissão de culpa ( Política - Jorge Azevedo )

:: Toalhas de prato ( Política - Jorge Azevedo )

:: Provas e evidências ( Política - Jorge Azevedo )

:: Encontro de exércitos ( Política - Jorge Azevedo )

:: Se todos são inocentes, quem são os culpados? ( Política - Jorge Azevedo )

:: Céus da Síria ( Política - Jorge Azevedo )

:: O valor do meu voto ( Política - Jorge Azevedo )

:: O pesadelo era sonho ( Política - Jorge Azevedo )

:: O poder da vergonha II ( Política - Manoel Tupyara )

:: O Poder da Vergonha I ( Política - Manoel Tupyara )

:: A democracia não merece isto. ( Política - Manoel Tupyara )

:: O Brasil político e seus políticos ( Política - Jorge Azevedo )

:: O processo de impeachment da presidente Dilma ( Política - Jorge Azevedo )

:: Faltou cimento, a casa caiu ( Política - Jorge Azevedo )

:: Constrói-se nova mentalidade nacional ( Política - Nylton Batista )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo