-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Política
 
Jorge Azevedo

[ Jorge Azevedo ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Paisagista, Decorador, Professor e Poeta

 

Faltou cimento, a casa caiu

Quando foi decretada sua prisão, Marcelo Odebrecht disse...

"A república vai cair!"

E a república não caiu, ele guardou com sete chaves, cadeados e segredos os segredos que sabia da republica. Certamente Marcelo pensou que os seus amigos poderosos lhe estenderiam as mãos da mesma forma que ele sempre estendeu as mãos para seus amigos poderosos.

Não aconteceu isso. Marcelo foi escanteado, aliás Lula não possui o dom de olhar os amigos em desgraça que em desgraça mergulharam dirigidos, coordenados e administrados por ele e companhia.

"A republica vai cair!"

Ameaçou Marcelo quando se viu trancafiado numa cela, distante das mordomias do seu lar, sem o afago de sua família, sem a bajulação dos seus amigos e sobretudo, sem a entronização outorgada pelo PT, PC do B e partidos outros que se beneficiavam descaradamente de sua benignidade política.

"Onde estão os meus amigos?", deve ter se perguntado muitas vezes, Marcelo, quando via pelos corredores chegar e sair conhecidos, ontem sócios de suas artimanhas e falácias.

Marcelo se viu abandonado. O amigo Lula nunca se dispôs a visitá-lo para uma tarde de de conforto. A amiga Dilma nunca se dispôs a visitá-lo para uma manhã de ânimo.

"Onde estão os meus amigos?", deve ter se perguntado Marcelo quando o juiz presenteou-lhe com mais de 19 anos de ausência de liberdade.

"Onde estão os meus amigos?", ele deve ter gritado quando a fechadura de sua cela lhe fechou as portas da esperança.

E Marcelo compreendeu que a chave de sua cela está em sua mão. Entendeu que somente ele pode abrir todos os cadeados que lhe cerceiam do conforto do seu lar, do afago de sua família, do carinho dos seus amigos. Está nas mãos dele, e em sua cabeça a senha para abrir todos os arquivos de sua liberdade e Marcelo cansou do abandono dos amigos que não lhe estenderam as mãos por causa das suas mãos estendidas.

A casa caiu. O grande empreiteiro do Brasil, tirou o cimento das bases, está retirando o cimento das paredes que sustentam a farsa petista e sem cimento, a casa está caindo, está ruindo o mundo de mentiras e falcatruas que vestiu o Brasil de vergonhas, que fez a credibilidade do Brasil despencar como uma avalanche no Everest.

"Onde estão meus amigos?", se perguntou Marcelo, esperando que os seus amigos de copos e churrascos aparecessem e lhe livrasse das garras da justiça que ele pensou tripudiar, confiado que era da amizade de presidentes e senadores, de governadores e prefeitos, de ministros e deputados... A casa caiu e começou a cair quando Marcelo foi preso e seus amigos deixaram de ser seus amigos.

Agora o que virá por aí? Explodirá o Brasil, como um imenso vulcão em erupção e em vez de lavas incandescentes, será lama, muita lama. Honras ilibadas serão desmontadas. Almas honestas passearão pelos caminhos do inferno. Vitimas de golpes serão golpeados por suas armas. Não haverá pedra sobre pedra, pois falta cimento de honestidade da republica do Brasil e Marcelo ainda pensa, numa ultima cartada de cumplicidade...

"Onde estão agora, os meus amigos?"

Os amigos de Marcelo estão em suas casas, arrumando maletas com apetrechos necessários para passar temporadas nas celas de Curitiba. Os amigos de Marcelo estão se despedindo das benesses de terem sido amigos dos poderosos e os poderosos estão desconfiados que precisarão em breve arrumar suas maletas com apetrechos pessoais, pois, fazendo Marcelo Odebrecht cair a casa...

Haverá um golpe no Brasil, um grande golpe e o golpe será conhecido na História como...

"Brasil prende suas cabeças coroadas e a vida muda de endereço, saindo dos palácios para as cadeias".

Você já caiu Marcelo Odebrecht, está em suas mãos as chave e os segredos para se levantar.

Avante Marcelo, por sua família... Avante Marcelo!





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Sobre as terceirizações ( Política - Roberto Bastos )

:: As mentiras de um governo ( Política - Jorge Azevedo )

:: Presídios lotados ( Política - Roberto Bastos )

:: Confissão de culpa ( Política - Jorge Azevedo )

:: Toalhas de prato ( Política - Jorge Azevedo )

:: Provas e evidências ( Política - Jorge Azevedo )

:: Encontro de exércitos ( Política - Jorge Azevedo )

:: Se todos são inocentes, quem são os culpados? ( Política - Jorge Azevedo )

:: Céus da Síria ( Política - Jorge Azevedo )

:: O valor do meu voto ( Política - Jorge Azevedo )

:: O pesadelo era sonho ( Política - Jorge Azevedo )

:: O poder da vergonha II ( Política - Manoel Tupyara )

:: O Poder da Vergonha I ( Política - Manoel Tupyara )

:: A democracia não merece isto. ( Política - Manoel Tupyara )

:: O Brasil político e seus políticos ( Política - Jorge Azevedo )

:: O processo de impeachment da presidente Dilma ( Política - Jorge Azevedo )

:: Faltou cimento, a casa caiu ( Política - Jorge Azevedo )

:: Constrói-se nova mentalidade nacional ( Política - Nylton Batista )

:: Brasil - Crise de Identidade 1 ( Política - Elisabeth Camilo )

:: Acordo da polêmica II ( Política - Nylton Batista )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo