-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Crônicas e Poesias
 
Osvaldo Heinze

[ Osvaldo Heinze ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
A partir de 1974 iniciei minha caminhada no campo das artes plásticas, música e literatura. Lancei meu livro em Abril de 2007.

 

Se eu visse Deus...

Num dia igual a outros
Deus ergueu o sol ardente
para sobre o horizonte noturno
trocando a noite pela alvorada;
desligou a bateria dos pirilampos;
retirou as serrinhas dos grilos
e pôs a vida noturna em estado de sono.
Deu corda prolongada
em cada um dos milhares
de pássaros e aves diurnos;
ligou o ventilador de brisa;
salpicou o azul do céu
com algodões-doces voadores;
borrifou aqui e ali
um tanto de seu desodorante;
adubou com amor
cada metro quadrado de flora;
trocou as pilhas de instinto
do menor até o maior ser da fauna;
inspirou cada ser humano
para que não morresse por conta da vida.
Depois se sentou num banco
do grande Parque Universal
e ficou a observar calmamente
o que o destino reservava para aqui.





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: O viajante solitário ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Labirinto da felicidade ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Folhas sem escolhas ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: A morte do prisioneiro ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Ensurdecedor grito do silêncio... ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: A obra poética ( Crônicas e Poesias - Luisa Lessa )

:: Finalidade de vida ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Adeus maledeta ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Com todo o meu amor ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Borras de café ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Mãe, não me espere para jantar ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Qual o Deus que lhe acompanha? ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Meu Céu ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Morena doce ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Prefiro ser teu ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Se o caçador não vai a montanha... ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: O dia que Deus passeou comigo de mãos dadas ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Serei professor ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: A lágrima e poça dágua ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Natureza enamorada ( Crônicas e Poesias - Luisa Lessa )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo