-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Educacao
 
Roberto Bastos

[ Roberto Bastos ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Historiador, professor de História, monarquista, budista, ex-músico e eterno estudante de artes marciais.

 

Crítica aos críticos da Filosofia.


O que é Filosofia? A Filosofia é o amor ou a amizade pela sabedoria. Contudo não é uma ciência, mas uma disciplina do pensamento e uma busca constante pela compreensão sobre a natureza essencial das coisas, dos fenômenos e suas manifestações. [1]


 Desta forma ela é a mãe das ciências, pois realiza a iniciação da verdade, através, da investigação dos fenômenos, do sentido das palavras, da essência dos seres, das coisas. Mas, muito mais do que isso a Filosofia tem um compromisso com a vida Moral e a vida interior, assim como, em um nível mais imediato com o processo civilizatório de uma sociedade VERDADEIRAMENTE HUMANA.[2]

 

Sendo assim, a Filosofia é uma ferramenta e uma força racional, na construção de uma sociedade virtuosa, que através das virtudes as pessoas realizem suas vocações e alcancem suas auto-realizações.[3] 

Contudo, a Filosofia tem sido alvo de ataques, escárnios e desprezos por parte da plebe, dos pseudo-intelectuais de esquerda, dos corruptores, dos fanáticos religiosos e dos “agentes da Matrix”.[4]

 

A plebe odeia a Filosofia por estarem apaixonados por suas bestialidades e apegados aos prazeres ilusórios e materialistas.[5] 

Os fanáticos religiosos a odeiam em virtude do amor e da valorização da ignorância, além do estreitamento da inteligência prática, de visão deturpada de mundo e do ódio pelo diferente. Este grupo tem sido visivelmente dominante nesta sociedade.[6] 

Intelectuais de esquerda e corruptores são aqueles que tentam e conseguem alterar ao seu bel-prazer o conceito da Filosofia. Sendo os primeiros dirigidos, os seus discursos, para a ideologia político-partidária, mais precisamente para as esquerdas (comunismo, socialismo, e oclocracia). São pessoas que colocam a Filosofia de forma deturpada, através da dialética, para conquistar adeptos ou culpabilizar os outros ou gerar o separativismo social, através das lutas de classes.

 

Os corruptores são diversos, pois podem desqualificar a Filosofia e os filósofos, a fim de lucrar com o estado de barbárie atual e questionar a Filosofia, mais precisamente a sua “utilidade”, ou seja, o Utilitarismo, criticado por Sócrates e por Cícero.[7]

 

Esses “agentes” (intelectuais esquerdopatas e corruptores) supra citados são os “agentes da Matrix”, pois como foi explicado no filme Matrix, qualquer um é um potencial agente do sistema vigente, que irá defende-la, por paixão e apego ao Modus Vivendi em que nos encontramos hoje, assim como foi explicado por Platão em sua “Alegoria da Caverna” em que os cativos matam o filosofo. Para estes homens fadados ao eterno torpor ilusório na sua “Caverna”, nas garras de Maya, aonde sua consciência adormece, viver é sobreviver e pensar dá trabalho.[8]

 

Todavia, o pior ataque realizado a Filosofia é o “Utilitarismo”, pois manifesta uma desonestidade moral e cívica por parte dos atacantes, que têm compromisso com o oportunismo, o imediatismo e com a manutenção da ignorância vigente na sociedade, remetendo o povo, carente de virtudes para alcançar a grandiosidade do Caráter, a inteligência prática e regressivamente a bestialidade.[9]

 Sendo assim a Filosofia tem como missão humanística elevar o homem comum a grandiosidade do Caráter fomentando a virtude, a integração com a nossa essência e inserindo a sociedade no caminho da civilização.

Notas e referências bibliograficas:

[1] GUZMÁN, Délia Steinberg – Otimismo e Filosofia – Edições Nova Acropole - Belo Horizonte – M.G. – 2009 – pág. 7. LIVRAGA, Jorge Angel – Nós, Filósofos Acropolitanos - Edições Nova Acropole - Belo Horizonte – M.G. – 2010 – pág. 7. FERACINE, Luiz – Cícero: O maior filosofo latino - Edições Escala – Jardim das Laranjeiras – S.P. – 2011 – pgs. 19 e 20.

[2] GUZMÁN, Délia Steinberg – Os Jogos de Maya – Edições Nova Acropole - Belo Horizonte – M.G. – 2011 – págs. 43, 180 à 183. FERACINE, Luiz – Op. Cit. – pgs. 18. GUZMÁN, Délia Steinberg – Filosofia para Viver – Edições Nova Acropole - Belo Horizonte – M.G. – 2012 – pág. 24. GRACIAN, Baltasar – A Arte da Prudência – Editora Martin Claret – São Paulo – S.P. – 2006 – págs. 25, 26 e 42.

[3] N. A. (nota do Autor) – Pirâmide das Necesidades de Abrahan Maslow, que cita e classifica as necessidades dos seres humanos.

[4] N. A. (Nota do Autor) – O filme Matrix é baseado na Alegoria da Caverna descrito por Platão.

[5] FERACINE, Luiz – Op. Cit. - pgs. 69. GRACIAN, Baltasar – Op. Cit. – Editora Martin Claret – São Paulo – S.P. – 2006 – págs. 84, 93 e 94.

[6] GUZMÁN, Délia Steinberg – Filosofia para Viver – Edições Nova Acropole - Belo Horizonte – M.G. – 2012 – págs. 97 à 99.

[7] GUZMÁN, Délia Steinberg – Filosofia para Viver – Edições Nova Acropole - Belo Horizonte – M.G. – 2012 – págs. 100 e 103. FERACINE, Luiz – Op. Cit. - págs. 69 à 71, 75, 77 à 80.

[8] PLATÃO – A República – Editora Martin Claret – São Paulo – S.P. – 2000 – págs. 210 à 212.

[9] CÍCERO, Marco Túlio, Dos Deveres (Tomo III)  - in FERACINE, Luiz – Op. Cit. - págs. 121 à 127.





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: O mundo exige melhores educadores ( Educacao - Luisa Lessa )

:: Saber escrever é uma exigência do mundo atual ( Educacao - Luisa Lessa )

:: Somente uma palavrinha e... ( Educacao - Jorge Azevedo )

:: Português versus Inglês ( Educacao - Luisa Lessa )

:: O portugues do Brasil: proibições e heranças ( Educacao - Luisa Lessa )

:: Olhar científico e ideológico sobre o idioma português ( Educacao - Luisa Lessa )

:: Crítica aos críticos da Filosofia. ( Educacao - Roberto Bastos )

:: O tempo é um mestre ( Educacao - Luisa Lessa )

:: Mistérios e segredos da escrita ( Educacao - Luisa Lessa )

:: Educação como arte de bem viver ( Educacao - Luisa Lessa )

:: O fracasso escolar brasileiro ( Educacao - Luisa Lessa )

:: Acordo da polêmica ( Educacao - Nylton Batista )

:: O nível da educação no Brasil ( Educacao - Luisa Lessa )

:: Pilares da educação cidadã ( Educacao - Luisa Lessa )

:: Mudar a forma de ensinar e de aprender ( Educacao - Luisa Lessa )

:: Pós-graduações holísticas. ( Educacao - Roberto Bastos )

:: Educar sempre ( Educacao - Jorge Hessen )

:: Educação e gêneros. ( Educacao - Roberto Bastos )

:: Classificação tipológica das línguas do mundo ( Educacao - Luisa Lessa )

:: As palavras comandam a vida ( Educacao - Luisa Lessa )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo