-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Crônicas e Poesias
 
Luisa Lessa

[ Luisa Lessa ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Uma estudiosa da vida, amante da ciência e dos bons textos.

 

Avessos da vida

Na vida já provei muitos dissabores:
De risos zombadores,inveja, depreciação,
Sobre as opiniões que tenho comigo.
Em algumas ocasiões eu fui diminuída,
E senti-me impedida de saborear merecidos confetes.

Muitas vezes eu me calei, guardei insultos no coração,
E nesses instantes eu deixei o silêncio interrogar o pensamento,
À procura de algo que explicasse tanto disfarce de argumento,
Aí a certeza mostrou a verdade com determinação.

Vi, na vida a dois, meus discursos derrotados,
Como ideias obsoletas,
Mas mesmo assim eu fui além,
Não me deixei derrotar por ninguém.

Levei adiante meu sistema de vida,
E me deixei pronta para intimidar desafios,
Esmagar gente imbecil, sem guarida
No mundo leal, honesto, com gente de brios.

Passado o tempo eu percebo,
Não consigo transformar pedra em diamante,
Nem mudar toscos pensamentos,
De pessoa insensível nos sentimentos.

Dessa gente eu fiz despedida eterna,
Disse adeus ao engano, à traição,
Sigo com a alma limpa e serena,
De mulher íntegra de alma e coração.

Sigo a vida com amor, determinação,
Nunca mais o engano, a mentira, a falsidade,
De ser ignóbil, cheio de maldade,
Livrei-me desse mal com a divina bendição.





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Para onde vão as flores mortas ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Decadências ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Forte, fortaleza ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Vida é algo que ainda nem sei. ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Crisálida ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Borboletas e poesia ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Bonecas de carne ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: A minha arte de lidar com o mundo ( Crônicas e Poesias - Fabiana Barros )

:: Eu, um privilegiado ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: O rótulo da garrafa de vinho ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Não me provoquem depressão ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Eu quero ser adotado, por favor, me adote... ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Eu pensando em você ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Quando a tarde parece que dorme ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Canto a um momento de melancolia ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: O nascer do amor ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Tentações ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Lágrimas e lágrimas ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Violência contra a mulher não é somente o murro que transfigura ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: O valor de um ponto ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo