-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Esportes
 
Jorge Azevedo

[ Jorge Azevedo ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Paisagista, Decorador, Professor e Poeta

 

Quando ganhar é não perder

Estamos às vésperas do inicio de mais um campeonato brasileiro. As 20 ditas melhores equipes de futebol do país se enfrentarão e somente uma chegará ao topo quando for trilado o último som de apito, deste embate.

Das 20 equipes em disputa cinco ou seis se prepararam para levantar o troféu. Cinco ou seis sabem que disputarão as quatro vagas para o decesso. A metade ou um pouco menos da metade se contentará em permanecer no grupo de elite do futebol brasileiro. Pare esse grupo, ganhar é não perder. Não perder é permanecer. O que falta para termos um campeonato digno da importância que já teve o futebol brasileiro? Profissionalismo, somente isso, profissionalismo.

O futebol não é tratado como empresa, não é tratado como um negócio que hoje rende bilhões. O futebol brasileiro é tratado como extensão da casa dos seus dirigentes, principalmente, do seu presidente. Um exemplo clássico da falta de profissionalismo é a desestrutura profissional de certos clubes. O Vitória, da Bahia, foi campeão invicto do campeonato baiano... O técnico foi demitido duas partidas antes da grande final. Penso no Milan que certa vez foi rebaixado e o técnico rebaixado ficou mais cinco anos dirigindo o clube, levando-o a alguns títulos.

O técnico do Barcelona dirigiu em toda sua carreira, dois clubes... O Milan e o Barcelona. O Barcelona com Messi e Neymar foi eliminado da Copa dos Campeões, o técnico não caiu, permanece. O Palmeiras perdeu uma partida na Libertadores, o técnico caiu. A mentalidade amadora dos dirigentes brasileiros.

Os times do Nordeste, especificamente Bahia, Sport e Vitória, os que estão na elite do futebol brasileiro, entrarão em campo com a missão única de se livrarem do rebaixamento, nenhum deles se preparou para levantar o troféu, para sua torcida gritar "É campeão!". Eles estão preocupados em não serem rebaixados para não perderem as cotas mais salutares aos que pertencem à série A.

Antes de findar a 5ª rodada inicial, muitos técnicos já terão caídos. Muitos dos técnicos no Brasil não têm tempo nem de implantar sua ideia de treinamento. Os dirigentes são amadores e querem vitórias, vitórias, se as vitórias não chegam como porção mágica, o técnico cai e não são somente técnicos desconhecidos. Na dança da estupidez administrativa, figurões caem também se não vencem. Como vencer se muitos nem chegam a conhecer o material humano que possui? Como vencer se muitos nem têm tempo de apresentar aos comandados sua arquitetura de jogo?

Estamos às vésperas de iniciar novo campeonato brasileiro e mais uma vez estaremos sofrendo bulling e preconceito pelas emissoras de televisão, nesse caso não é privilégio da toda poderosa Rede Globo. As emissoras só transmitem jogo se um dos contendores for do Rio de Janeiro ou de São Paulo. O brasileiro jamais assistirá nas televisões não pagas um Grêmio x Internacional, um Atlético x Coritiba, um Bahia x Vitória, um Atlético x Cruzeiro, um Sport x Avaí. Para ver um desses citados na televisão não paga, no campeonato brasileiro, somente se estiver jogando contra um time do Rio de Janeiro ou um time de São Paulo. E chamam esse preconceito de profissionalismo? Mesmo depois dos 7 x 1, continuamos engatinhando para novo fiasco?

No próximo final de semana o campeonato brasileiro começa, começa com os mesmos pensamentos de antes, os mesmos defeitos e os mesmos vícios. Cinco ou seis disputarão o título, cinco ou seis estarão aptos a caírem e o restante não querem ganhar, para eles não perder é mais importante.





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Quando ganhar é não perder ( Esportes - Jorge Azevedo )

:: Os números dão moral ao time do Bahia ( Esportes - Ruy Matos )

:: Alegria dos tricolores e tristeza dos rubro-negros baianos ( Esportes - Ruy Matos )

:: Sinal vermelho na Toca do Leão ( Esportes - Ruy Matos )

:: Sinal amarelo para os times baianos ! ( Esportes - Ruy Matos )

:: O valor de uma medalha olímpica ( Esportes - Jorge Azevedo )

:: Um divisor de águas ( Esportes - Ruy Matos )

:: Salve a República Federativa da canalhice ! ( Esportes - Ruy Matos )

:: Lionel Messi é pentacampeão na BOLA DE OURO ( Esportes - Ruy Matos )

:: Cautela e caldo de galinha são importantes ( Esportes - Ruy Matos )

:: Cautela e caldo de galinha são importantes ( Esportes - Ruy Matos )

:: Nem sempre as torcidas levam equipes às vitórias ( Esportes - Ruy Matos )

:: A torcida esperava muito mais do Bahia ( Esportes - Ruy Matos )

:: Uma rodada boa para o Esporte Clube Bahia ( Esportes - Ruy Matos )

:: O Bahia merece ser criticado ( Esportes - Ruy Matos )

:: Um jogo sem nenhuma importância ( Esportes - Ruy Matos )

:: Bahia e Vitória: dois momentos diferentes ( Esportes - Ruy Matos )

:: O Felipe Scolari estava certo ( Esportes - Manoel Tupyara )

:: Não dá para aceitar ! ( Esportes - Ruy Matos )

:: Atestado de incompetência ( Esportes - Ruy Matos )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo