-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Crônicas e Poesias
 
Jorge Azevedo

[ Jorge Azevedo ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Paisagista, Decorador, Professor e Poeta

 

Eu, você, nós

Eu,
você,
nós.

Manhã fria,
nesse frio,
nessa chuva,
dia escuro.

Desejei agora
eu, você, nós.

Abraçados com carinho,
conversando sobre vidas,
falando de nossos espaços,
comentando nossos planos.

Eu,
você,
nós.

Minhas mãos em você,
suas mãos em mim,
dengos na boca,
beijos na nuca.

Canto uma canção,
você declama um poema,
eu pego o violão,
você me oferece um abraço.

Eu,
você,
nós.

Eu penso em fazer amor,
o amor se externa em você,
meu corpo cobre seu corpo,
seu corpo me agasalha do frio.

A chuva espreita da vidraça,
o vento bate na janela,
fazendo de conta seguimos
como se houvesse barulhos.

Eu,
você,
nós.

A cama parece um convite,
em papel couchê, convida,
para continuarmos na cama
na manhã fria e cinzenta.

Declamo um poema de amor,
você solfeja uma canção baixinho,
eu falo do desejo do corpo,
você fala do amor da alma.

Ensaio levantar-me,
suas pernas me prendem,
sorrio de sua atitude
você me beija a boca.

Sua língua tem gosto de sexo,
em minhas mãos, perfume de você,
eu lhe abraço beijando seus olhos,
você me abraça de olhos fechados.

Eu,
você,
nós.

A manhã está fria,
o dia cinzento,
chove lá fora,
a cama está vazia.

Eu penso agora,
eu, você, nós,
eu desejava agora,
nós... Eu e você.





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Tanto lá como cá ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Quero ser alguém na vida ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Tecido Social ( Crônicas e Poesias - Fabiana Barros )

:: Para onde vão as flores mortas ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Frutas podres na feira ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Decadências ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Forte, fortaleza ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Vida é algo que ainda nem sei. ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Crisálida ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Borboletas e poesia ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Bonecas de carne ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: A minha arte de lidar com o mundo ( Crônicas e Poesias - Fabiana Barros )

:: Eu, um privilegiado ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: O rótulo da garrafa de vinho ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Não me provoquem depressão ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Eu quero ser adotado, por favor, me adote... ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Eu pensando em você ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Quando a tarde parece que dorme ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Canto a um momento de melancolia ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: O nascer do amor ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo