-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Crônicas e Poesias
 
Jorge Azevedo

[ Jorge Azevedo ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Paisagista, Decorador, Professor e Poeta

 

Tentações

Lhe tento, me tente
até que sem aguentar
a distância tão longa,
a gente se lance
numa viagem bonita
de paixão e amor.
 
Me tente, lhe tento,
me chame, lhe chamo,
me ouça, lhe ouço,
até que uma hora
a gente não suporte...
 
Arrume a mochila
de forma apressada,
saia pelos ares
ou pegue a estrada...
 
E eu arrebento,
você arrebenta
amarras que prende,
a gente se solta.
 
Lhe tento, me tente,
me grite, lhe grito,
reclamo a ausência,
quero sua presença,
provar em sua boca
seu gosto mulher,
sentir em seu corpo,
seu corpo em fúria.
 
A febre me assanha,
me espanta os desejos,
se arreganha as vontades,
se fecham os pudores...
 
Lhe tento,
lhe chamo,
me ouve,
lhe ouço,
me lanço...
 
Se lance pelo mundo
além da razão,
façamos loucuras,
destranquemos travas,
arrebentamos fechaduras,
abramos nossas portas...
 
Para quê coerência,
sejamos amantes,
para que decências,
sejamos tarados,
amantes de mente,
de corpos despidos,
vestindo prazeres.
 
Sejamos somente
a ânsia que na gente
nos chama agora
e grita em delírio...
 
Me tente,
lhe tento...
lhe tenho,
Me tenha!





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Canto a um momento de melancolia ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Tentações ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Lágrimas e lágrimas ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Violência contra a mulher não é somente o murro que transfigura ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: O valor de um ponto ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Xis da questão ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Saudade de quem amo ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: A ultima pedra ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Já vi anjos ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Palavras de um Anjo ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Saudade dos olhares ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Uma das minhas namoradas ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Aposentando a aposentadoria ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Você, o amor de minha vida ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: A energia do chão ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Palco ou plateia ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: O amor é um sentimento interino ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Minha derradeira roupa ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: A morte dos Três Patetas ( Crônicas e Poesias - Manoel Tupyara )

:: O homem na praça ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo