-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Crônicas e Poesias
 
Osvaldo Heinze

[ Osvaldo Heinze ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
A partir de 1974 iniciei minha caminhada no campo das artes plásticas, música e literatura. Lancei meu livro em Abril de 2007.

 

Crisálida

Todas as noites
uma força chamada sono
me envolve e me desfalece.
E indefeso, sinto-me numa metamorfose
ficando alheio à tudo deste mundo.
E dentro deste tipo de crisálida
viajo para tantos lugares
a uma velocidade inimaginável.
Encontro pessoas e bichos;
mar, rio, neve, fogo;
caminhos improváveis, espaço;
morro sem morrer, choro;
vivo sem viver, gargalho...
Igual se fosse um lepidóptero, voo
ou sem um chão, despenco em abismo.
Num sobressalto, meio aqui, meio lá
caio em meu leito assustado...
Depois de um tempo volto a sonhar
ou ter pesadelos dos mais bizarros.
Pela manhã desperto neste mundo
vou me desamarrotando lentamente
mas não sendo contemplado
sigo assim: humano sem asas...
Visto uma cor própria para o dia.
São raras as flores em meu caminho
na maior parte, ervas daninhas
sem perfume, cor, simpatia.
Pobre jardim miserável este
tanta Terra e tão pouca doçura.
Por isso é raro uma borboleta
pousar em um ser humano:
nos falta iluminar a aura
desabrochar livremente
se doar por amor
e despetalar feliz...





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Decadências ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Forte, fortaleza ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Vida é algo que ainda nem sei. ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Crisálida ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Borboletas e poesia ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Bonecas de carne ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: A minha arte de lidar com o mundo ( Crônicas e Poesias - Fabiana Barros )

:: Eu, um privilegiado ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: O rótulo da garrafa de vinho ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Não me provoquem depressão ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Eu quero ser adotado, por favor, me adote... ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Eu pensando em você ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Quando a tarde parece que dorme ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Canto a um momento de melancolia ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: O nascer do amor ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Tentações ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Lágrimas e lágrimas ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Violência contra a mulher não é somente o murro que transfigura ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: O valor de um ponto ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Xis da questão ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo