-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Crônicas e Poesias
 
Jorge Azevedo

[ Jorge Azevedo ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Paisagista, Decorador, Professor e Poeta

 

Frutas podres na feira


Sábado é dia de feira, dia de calçar o tênis velho, bermuda de labuta, camiseta leve, pegar uma bolsa, que não seja muito grande, olhar na carteira se sobrou dinheiro da noite de sexta-feira e partir para a feira.

Alguns bairros têm a sua feira, outros precisam ir para outros bairros procurar feiras. Faz parte da organização urbana. E lá vou eu para a feira... Programa que faço obrigado. Obrigado porque eu preciso mostrar a algumas pessoas que fui à feira, não fosse obrigado...

Chego na feira, ontem vi e li encartes, até na televisão eu vi propagandas sobre os artigos encontrados e vendidos. Agora estou aqui, bem no seu epicentro. Turbilhão de pessoas à minha volta. Ainda discutem o que que comprar, o que levar para casa, o que servir aos seus familiares e entre esta turba e dúvidas, estou eu.

Tênis, bermuda, camiseta e bolsa. Bolsa na mão e carteira no bolso, e lá vou eu entre os decididos e indecisos.

A primeira barraca que vejo é a de laranjas, só encontro laranjas podres. Penso no suco para o almoço, no suco para o jantar. Há crianças lá em casa que não vivem sem suco de laranja, segundo especialistas, a laranja é rica em vitamina C e o corpo precisa de vitamina C para se tornar ou se manter produtivo. Vejo na feira, não somente nesta barraca, as laranjas estão podres. Não levarei laranjas, resolvo.

Na barraca seguinte há promoção de abacaxis. Abacaxis de todos os tamanhos, vestidos com cascas de todas as cores. Pego um, analiso... Está passado. Pego outro, tento ler nele algumas qualidades, está passado, o cheiro é ruim, o caldo que escorre parece chorume. Penso na torta que eu pensei durante a semana. Gosto de torta de abacaxi... Como farei torta de abacaxi se todos os abacaxis encontrados estão passados?

A carne no mercado não está boa. O gado está doente, viciado em tantos vícios. As carnes disponíveis não estão boas para consumo e vejo que nas bancas de carnes há entre os compradores, o mesmo jeito de nojo, a fisionomia dos rostos traduzem o mesmo asco. As carnes disponíveis no mercado estão contaminadas e consumi-las pode causar males irreversíveis. Nem passo perto das bancas de carne e para substituir, nada melhor que ovos.

Vejo que logo depois da barraca de laranjas podres há algumas barracas de ovos. Ovos de diversas cores e de diversas aves. Passos resolutos imprimo. Vou para lá, nem consigo chegar perto das barracas. Penso na minha farofa de ovo no café da manhã, ovo frito misturado com cuscuz de milho. Penso com gula nas omeletes recheadas com camarão ou queijo de Minas. O cheiro afasta, ou fedor, emanado das barracas de ovos, afasta de mim a inspiração para o café da manhã. Os ovos estão podres, todos os ovos estão podres e eu pergunto como farei minha farofa e meu bolo de ovos se não levarei ovos para casa?

Resolvo voltar para casa sem comprar nenhum artigo da feira. A feira do meu bairro e de todos os bairros que visitei e os que não visitei estão com seus produtos contaminados. As laranjas estão contaminadas, os abacaxis estão passados, as carnes não são boas para o consumo humano e nem animal e a ultima opção, que seriam os ovos, estão irremediavelmente, podres...

Exatamente assim está nossas feiras, exatamente assim está o nosso Brasil político...

Lula, Bolsonaro, Collor... O que temos?

Laranjas podres para fazer o suco? Carnes inservíveis para o consumo humano e até animal? Ovos podres para a farofa?

Onde chegamos, o que temos!.

Faltaram os abacaxis... Os abacaxis não servem nem para substituir o suco de laranjas contaminadas.

E na feira dos bairros não encontramos qualidade para comprar, tal qual quando chegar a hora de votarmos, não encontraremos qualidade para escolher.






Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Bolhas de plástico ( Crônicas e Poesias - Elisabeth Camilo )

:: Reencontro com um cavalheiro muito elegante ( Crônicas e Poesias - Carla Elisio )

:: Na mesa de audiência ( Crônicas e Poesias - Carla Elisio )

:: Quê?! ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Desmoralização do Brasil ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Pena, piedade, comiseração ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Um pequeno príncipe sonhador ( Crônicas e Poesias - Fabiana Barros )

:: Tanto lá como cá ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Quero ser alguém na vida ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Tecido Social ( Crônicas e Poesias - Fabiana Barros )

:: Para onde vão as flores mortas ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Frutas podres na feira ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Decadências ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Forte, fortaleza ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Vida é algo que ainda nem sei. ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Crisálida ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Borboletas e poesia ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Bonecas de carne ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: A minha arte de lidar com o mundo ( Crônicas e Poesias - Fabiana Barros )

:: Eu, um privilegiado ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo