-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Crônicas e Poesias
 
Fabio Cardoso

[ Fabio Cardoso ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Formado em Comunicação Social e Ciencias Contábeis e amo escrever.

 

Carta de Apresentação do Anjo da Guarda


Anjo da Lua

Após algum tempo acompanhando as atividades do meu novo anjo da guarda,resolvi trocar seu contrato que era temporário por um de tempo indeterminado. Como sempre fui honesto com todos os empregados, com esta criatura não seria diferente. Eu não poderia conceder regalias que outros empregados não tiveram acesso. Recolhi toda documentação necessária e pedi uma carta de apresentação. No fundo, eu pensava que o meu anjo não tinha experiencias anteriores. 

Quando recebi a carta me deparei com um texto que parecia falar sobre mim. Não tive dúvidas que esta criatura angelical seria a grande profissional que o mercado havia guardado para mim. Eu sempre fui profissional ao extremo e nunca mantive relações de amizade com meus empregados. Confesso que eu era frio e até exigente demais com isso. Fora do ambiente de trabalho, nem pensar em manter vinculos. Porém, ao ler sua carta, mudei meu jeito de ser e revi alguns conceitos empresarias que seguia por comodidade.
  Não foi dificil discutimos aumento de salario, ferias e outros benficios. O anjo sabia bem o que queria, apesar de não conhecer o seu novo chefe. Mas o que mais me chamou atenção foi a forma em que escreveu a carta abaixo:  


Proposta de um anjo da guarda:
 
"Quando soube que seriam enviados novos anjos de guarda dos céus para cumprir a minha missão na Terra, fiquei tão feliz com idéia de que eu seria em breve um anjo da guarda, e que viveria entre os humanos. Afinal eles eram famosos por todas as suas qualidades e defeitos, por todas as sua manias e desejos, por todas as suas consequências e inconsequências, que acabei me esquecendo de que eu nem conhecia um ser humano de verdade. Só ouvia falar deles através dos tantos outros anjos que voltavam cansados de suas tarefas, mas felizes, pois cuidavam dos filhos de Deus. E,agora eu também teria que cuidar deles.
 
Mas como cuidar de alguém que não se conhece? Como saber do que ele precisa? Ou ainda como proteger alguém se você não sabe quais perigos que ele está exposto? Desesperei-me, procurei ajuda em vários lugares. Lia livros de Arcanjos famosos, de Miguel a Gabriel e tantos outros anjos estudiosos no que se referia a seres humanos, mas nenhum deles conseguia me passar exatamente o que eu queria. Fiquei triste cheguei a entrar em depressão (anjos também têm desses males), mas não desanimei, afinal o meu prazo era curto. Tinha que mais rápido possível descobrir exatemente o que eu deveria fazer para ser um bom anjo da guarda. Até que um dia, um grande amigo meu, um arcanjo chamado Rafael, que já tinha vindo à Terra várias vezes me confessou que também já passara por isso, e que o melhor a fazer seria ter uma conversa com o Todo Poderoso, Deus,... aí foi que tremi na base, afinal Deus é o nosso chefe, o nosso Criador. E como chegar até Ele? Como dizer a Ele que eu ainda não era capaz de cumprir a minha tarefa de anjo da guarda?
Percebendo isso, mais uma vez Rafael me ajudou: disse-me que Deus é muito amoroso e que somente Ele poderia me ajudar neste problema. Agradeci a Rafael e decidi num ímpeto de audácia e coragem a procurar o Criador. Peguei o meu celular (anjos também têm celulares, não desses que possuem aqui na Terra, mas um modelo dos céus). Liguei para seu escritório e marquei um horário para uma audiência com Deus.
 
Quando foi chegada a hora da tão esperada audiência, tremia igual vara verde e quando entrei em sua sala comecei a gaguejar, pedindo licença, ainda de cabeça baixa, acabei me paralisando em pé na porta, nem uma pena de minhas asas seria capaz de se mover, até o momento que ouvi a voz firme e suave de Deus me chamando pelo nome. Ele me pediu que olhasse para Ele, pois queria me olhar nos olhos, e foi somente olhar para Ele (coisa que nunca tinha ousado fazer) que quase me derreti de emoção, uma sensação indescritível de êxtase e tranquilidade. E nem precisei falar nada, Ele somente me disse "Eu não escolho os capacitados, mas capacito os escolhidos", aquilo veio como um frescor para o meu ser... e quando  me vi já estava na Terra...
 
Tudo era muito estranho, estava dento da barriga de uma mulher que mais tarde eu chamaria de mãe. Tudo passou a ser diferente do que eu imaginava...Ainda na barriga de minha mãe...ouvi uma voz no meu coração, era Deus me dizendo que tinha me matriculado em um curso de capacitação, que visava a formação de anjos da guarda e que não me preocupasse que quando eu estivesse pronto que saberia...até lá os meus protegidos seriam cuidados por outros anjos...mas que na verdade, eles são de minha responsabilidade... e que eu poderia falar com Ele sempre que quisesse...e que a minha mãe me ensinaria como...
 
Nasci e comecei a viver como um deles, como um filho de Deus... é exatamente isso, agora também eu era um deles, eu também era um filho de Deus!!!  Aprendia uma coisa atrás da outra, a cada dia uma coisa diferente, e quando dei por mim já tinha até me esquecido que eu na realidade era um anjo. Aprendi a comer, a falar, e até a andar. E para quem estava acostumado a voar, muito difícil foi aprender a arte de andar... e por falar em voar, onde estava as minhas asas? Elas teriam sumido ? Que importa também? Agora eu, seria um dos herdeiros de Deus e falando por minha mãe aprendi a falar com Ele. Assim como tinha me dito que aconteceria, foi através dos ensinamentos dela que aprendi a conversar com Ele, era a oração. A partir de então, sempre que eu queria e precisava eu conseguia falar com Ele...
 
Segui a minha vida humana, com dificuldades mas muita alegria. Logo, eu já era 100% humano e me comportava do mesmo jeito que todos deles. Comecei a estudar e ter todas as responsabilidades de um ser humano, às vezes era difícil... adorava brincar com meus amiguinhos, muito embora de vez em quando ia pra casa chorando porque um deles tinha me batido ou coisa parecida.Nessas horas corria e logo abraçava a minha mãe, e quando ela me colocava em seu colo, toda dor e desespero sumiam...uma sensação igual a que senti quando olhei nos olhos de Deus. Com ela, minha mãe, eu estava seguro.
 
Pouco tempo depois, já estava passando por outra fase de minha vida, ainda estudava mas já trabalhava. Havia muita competição e muitas mentiras. Parecia que as pessoas viviam em mundo de ilusões. Percebi que as pessoas fazem deste mundo um lugar muito ruim. Foi então que descobri que existia muita maldade aqui na Tera... Contudo, conheci pessoas que seriam minhas companheiras por toda vida e a quem eu chamaria de amigos. Pessoas que eu gosto loucamente...pessoas diferentes de mim, mas ao mesmo tempo muito iguais...
 
Não sabia porque e nem para que, mas eu me sentia quase pronto... Ao mesmo tempo, via-me confuso por não saber porque tinha deixado as ilusões do mundo ofuscarem o brilho de Deus. Muitas vezes nem conseguia falar com Ele (ora por falta de tempo, ora por vergonha, por coisas ruins que acabava fazendo nesta vida humana). O fato é que nessa altura da minha vida terrestre, eu haveria perdido a minha identidade e nem lembrava qual era a minha verdadeira missão. E pior ainda: não sabia mais para que eu estava pronto.
 
Continuava a trilhar os meus caminhos, trabalhando e estudando, pegando ônibus e trens lotados. Afinal de contas eu era um ser humano como qualquer outro. Faziam parte da minha rotina, os aborrecimentos no trabalho e tudo mais. Por diversas vezes fiquei triste, pois minha tinha uma vida muito corrida durante o dia e anoite ainda tinha que ir à faculdade... o que também era muito difícil... Chegava em casa e ao menos ali tinha um momento de alegria com pessoas que me querem muito bem. Também nos finais de semana,encontrava-me com os meus amigos para comermos uma pizza, menos a de muzzarela, eu não gosto muito dessa e nem sei porque. E, aí esquecia dos meus problemas.
 
Era assim a minha rotina, sentia-me pronto, mas faltava alguma coisa que eu não sabia o que era. Quando conseguia, colocava meus joelhos no chão, assim como a minha mãe havia me ensinado, e perguntava a Deus, mas não mais conseguia ouví-lo. Sabia que Ele me escutava, entretanto sentia somente que Ele responderia de outra forma. Não sei como, mas falaria comigo de seu jeito...
 
Em uma dessa esquinas da vida, atribulado com outras tarefas que me são importantes, e em um trem lotado cheio de pessoas angustiadas, encontrei um ser e vi que seus olhos brilharam diferente, em sintonia com os meus. Ele parecia querer me passar uma mensagem, que a princípio eu não queria aceitar. Esse ser me disse que eu era uma anjo, ele se auto denominava um "coaching angelical" ... tive que rir... um anjo  eu? Foi o que eu falei... isso é impossível, nunca no mundo existiría um anjo como eu... O fato é que este ser estava certo. No mesmo dia pela noite, antes de dormir, coloquei meus joelhos no chão e orei a Deus. Acabei dormindo em meio a oração com Deus. Este se revelou em um sonho para mim, num sono profundo e gostoso... e descobri assim que sou um anjo enviado por Deus... Ele ainda me disse que meus protegidos são poucos e que eu já conheço quase todos. Disse-me também que a eles eu chamaria de amigos... E que este último que me alertou para a minha identidade, era mais um deles, um dos meus protegidos, um com dons muito especiais e que este também era um enviado Seu. Acordei cheio de energia, disposto a proteger meus amigos e fazer o meu papel de anjo da guarda...
 
Hoje, minha vida ganhou sentido novamente, e a minha responsabilidade sobre os meus protegidos é muito grande, mas até creio que estou me saindo bem neste estágio de anjo da guarda...mas ainda assim, mesmo com todo o sucesso nesta nova profissão de anjo da guarda... Ainda não deixo de colocar meus joelhos no chão para falar com Aquele que tudo me deu, não somente pedir a Ele orientações para cumprir direito a minha missão, mas principalmente agradecer a Ele por tudo em minha vida e principalmente por  ter me dado estes meus protegidos, e por me permitir enxergar que eu não vivos sem estes meus amigos." Ass: Anjo da Lua
 

   Foi por esta carta que conheci quem era verdadeiramente o meu anjo e que através dessa criatura eu conseguiria realizar todos os projetos inciados e nunca concluídos.   





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: O rótulo da garrafa de vinho ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Não me provoquem depressão ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Eu quero ser adotado, por favor, me adote... ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Eu pensando em você ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Quando a tarde parece que dorme ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Canto a um momento de melancolia ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: O nascer do amor ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Tentações ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Lágrimas e lágrimas ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Violência contra a mulher não é somente o murro que transfigura ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: O valor de um ponto ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Xis da questão ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Saudade de quem amo ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: A ultima pedra ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Já vi anjos ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Palavras de um Anjo ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Saudade dos olhares ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Uma das minhas namoradas ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Aposentando a aposentadoria ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Você, o amor de minha vida ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo