-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em X Diversos
 
Virgínia Origuela

[ Virgínia Origuela ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Sou comunicativa, diferenciada, olhar visionário, Humana demais, capaz de ousar quando preciso, ética é a base sólida, respeito mútuo seu complemento. Bom humor é fundamental, o crescimento pessoal acontece e chega qd menos esperamos mas é bom viver td i

 

Medo de Ter medo

Ela divagava conforme as noites surgiam-lhe com o céu estrelado.Ora nublado.

Pensamentos certeiros, temerosidade á vista...Eis que surge, o maior vilão do Medo: O Novo.

Novo x velho...Goiabada x queijo, combinações prazerosas e necessárias.

Medo de ter medo, quantos não sentem isso?

 

O medo é um bicho feroz...Quando olhamos de longe.

Já cara a cara...Você para consigo... O medo parece diminuir conforme olhamos para ele.

Pode  vir a ser pequeninos, grandes, médios, vorazes. Medo se tu soubesses que um dia restará um pouco de você nas pessoas. Pequenas parcelas de medo.

 

Saudável...Quando não levado ao pé da letra...Doentio quando damos ouvidos a ele.

Desencadeiam distúrbios, manias, fobias, tolices que você cria como auto defesa.

Medo de que?  De si...De inovar, de mudar, de criar, de falhar, de pifar, de morrer...

Qual medo cabe a você?  Não tenha medo.Não tema.Quem convive com você.

Esconde-se diariamente no seu ser...Medo de ter medo.Ou leve desespero?

 

Ela seguia, seus medos tentavam paralisar seus passos que já não eram mais contados, e sim espaçados e largos... Medo.Só de pensar nele, já dava medo!

Como então vencer seus medos?   A questão era a mesma havia anos. Ela parava, refletia, quando mais fazia menos parecia acontecer...Ora era medo de morrer, outro medo de sofrer, adoecer.A “Desgraça alheia é tanta que contamina quem se deixa levar pela negatividade imposta”.

 

Descobriu então um forte esquema...Filtraria pra si apenas o que lhe cabia, não levaria em seus ombros as dores do mundo...Ombro largo, de uma nadadora, ágil, porém afundada em seus medos momentâneos...Medos esses que surgiam conforme sua fragilidade em ser mulher, sentir, amar, ouvir.

 

 Esse bicho feroz que todos carregam consigo de uma forma ou de outra, ele já nasce e sempre será seu companheiro de longas jornadas.

Eles evoluem conforme seus ciclos de vida...Foi imposto diante a tua face.Como um meio de frear seus atos...Emoções e dosar.

Porém uns se deixam perder nele, causando-lhe medos eternos, futuros, negociáveis.

 

Só há um meio desse Bicho feroz se abrandar, olhe para ele, converse com ele. PARE! Opte por adestrá-lo, antes que ele te faça de presa.  Medo faz parte...Mas ter medo do medo é algo inoportuno, inconsciente e trabalhoso.

 

Trabalhe esse bicho antes que ele cresça, traga-o para perto de você da maneira a qual você realmente o conheça e o domine.

Medo...Muitos...Escondem...De si...O que ainda desconhecem...Toda transição impõe maiores medos, assim como o novo sempre te trará medo, aliás, poucos são os que sabem o que se passa por trás do novo...Encare-o como mais uma etapa...Assim como quem ganha uma competição.

 

A você medo e a sua origem, um brinde a causa de tamanha temerosidade e a quem souber decifrar você...Medo ela não mais o ouvia. Já você até que ponto ele o paralisa e  o boicota? Via na sua sombra, nos noites frias sua melhor companhia, ELA X ELA já bastará.

 





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: A finitude humana ( X Diversos - Fabiana Barros )

:: O apocalipse nas mãos dos homens? ( X Diversos - Jorge Azevedo )

:: Aprendizado ( X Diversos - Luiz Martins )

:: Ensaio sobre a surdez ( X Diversos - Elisabeth Camilo )

:: Metas ( X Diversos - Luiz Martins )

:: O que é mais importante, ser inteligente ou ser esforçado? (II) ( X Diversos - José Menegatti )

:: Algumas explicações ( X Diversos - Sivaldo Venerando )

:: Feliz Ano Novo Ano Novo: Happy New Year ( X Diversos - Luisa Lessa )

:: Sociedade secreta para o emprego ideal ( X Diversos - Sílvia Sena )

:: Você está criando ou adiando o futuro? ( X Diversos - Ivan Postigo )

:: Descrição do amor ( X Diversos - Patrícia Cozer )

:: Um dia bom para falar de sacanagem ( X Diversos - Jorge Azevedo )

:: os apreciadores da cachaça e os hipócritas de plantão. ( X Diversos - Pedro Agostinho )

:: Descaso de recepcionista ( X Diversos - Patrícia Cozer )

:: A Sapiência do apedeuta x evolução ( X Diversos - Luiz Phelipe )

:: O valor das pequenas coisas ( X Diversos - José Flôr )

:: Afinal, somos o país do carnaval, do futebol ou da bundalização? ( X Diversos - Pedro Agostinho )

:: Campo Santo: Entre a Vida e a Morte! ( X Diversos - Albino Sobrinho )

:: Carta aos Chicos, Joãos, Marias, Carolinas... II ( X Diversos - Farid Houssein )

:: Tecnologias, Comemorações e Vida ( X Diversos - Virgínia Origuela )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo