-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Crônicas e Poesias
 
Almir Moreira

[ Almir Moreira ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Politicamente Correto, eis a questão.

 

Reconstruir

Existem tantas inconsequências no caminho do ser humano, algumas tão frustantes que grandes pessoas desistem do seu achado grandioso. Ele é um.Ele que te tanto pensar em seu futuro acaba se e desgastando com tantas pessoas frias e calculistas, inconsequêntes seres abstratos que vivem perpetuando suas vidas monótonas, incubidos de trapaças e traições... de desenganos ... de total infelicidade.

Mas ele é forte! Ele sim é forte. Ele pode ter um muro esquecido, fraco em sua beleza, mas por dentro sua força, seu concreto é forte incapaz de desgaste, capaz de aguentar tiros e pedradas. E se há algum defeito existem pedreiros-amigos-irmãos que o reconstrói, o tornando aquele viril muro impermeável de tristezas, amarguras, ódio... e falta de amor.

Ele sim. Ele sim vai lutar para o seu muro nunca ir ao chão, pois aquilo que o torna forte, é o seu muro cheio de esperança.

Faça o seu,





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: A ultima pedra ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Uma das minhas namoradas ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Aposentando a aposentadoria ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Você, o amor de minha vida ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: A energia do chão ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Palco ou plateia ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: O amor é um sentimento interino ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Minha derradeira roupa ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: A morte dos Três Patetas ( Crônicas e Poesias - Manoel Tupyara )

:: O homem na praça ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Eu, você, nós ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Desabrigo ( Crônicas e Poesias - Ana Fabyely Kams )

:: Fábrica de pirulitos ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Sal ou mel ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: O viajante solitário ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Labirinto da felicidade ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: Folhas sem escolhas ( Crônicas e Poesias - Osvaldo Heinze )

:: A morte do prisioneiro ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: Ensurdecedor grito do silêncio... ( Crônicas e Poesias - Jorge Azevedo )

:: A obra poética ( Crônicas e Poesias - Luisa Lessa )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo