-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em Religião Cristã
 
Alessandro Mendonça

[ Alessandro Mendonça ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Formado em Teologia pela Faculdade Teológica Batista Nacional (DF) em 1997 e ordenado Pastor batista em 1998.

 

O homem que achou a cura e a Cura que achou o homem

Depois disto havia uma festa entre os judeus, e Jesus subiu a Jerusalém.Ora, em Jerusalém há, próximo à porta das ovelhas, um tanque, chamado em hebreu Betesda, o qual tem cinco alpendres. Nestes jazia grande multidão de enfermos, cegos, mancos e ressicados, esperando o movimento da água. Porquanto um anjo descia em certo tempo ao tanque, e agitava a água; e o primeiro que ali descia, depois do movimento da água, sarava de qualquer enfermidade que tivesse. E estava ali um homem que, havia trinta e oito anos, se achava enfermo. E Jesus, vendo este deitado, e sabendo que estava neste estado havia muito tempo, disse-lhe: Queres ficar são? O enfermo respondeu-lhe: Senhor, não tenho homem algum que, quando a água é agitada, me ponha no tanque; mas, enquanto eu vou, desce outro antes de mim. Jesus disse-lhe: Levanta-te, toma o teu leito, e anda.

Texto: João 5:1-9, 14,15

Jesus não é e nunca foi a ÚNICA via de “cura sobrenatural”.  Na época Dele havia dezenas de curandeiros peregrinando pela Judéia. E havia também lugares considerados sagrados onde curas sobrenaturais aconteciam. Um destes lugares foi descoberto por arqueólogos em 1888: um tanque abastecido por um manancial de água, localizado no setor noroeste de Jerusalém, que parece ter sido uma grande represa. Degraus em formato espiral conduziam à parte de baixo, onde se encontravam dois tanques. Em uma parede foi descoberta a pintura de um anjo no ato de agitar as águas. Tudo indica ser o mesmo tanque mencionado no relato do evangelista João – o Tanque de Betesda.

Há vários aspectos interessantes neste texto:

O Tanque de Betesda tem cura, mas não tem salvação em si mesmo - Vivemos um tempo de curas por toda parte. Há diversos “tanques de Betesda” em nossa sociedade: pastores, campanhas, correntes, cruzadas, mandigas, profetas. Os centros espíritas e seus médiuns. As peregrinações e os votos; Padres com dons de cura fazendo superlotar as paróquias. Livros com magias e encantos que abarrotam as prateleiras das livrarias. Cura pelo poder dos cristais, das cores, da luz solar, da água fluidificada e de outros tantos salameleques. Muitos crentes contestam a “validade” das curas fora das “fronteiras evangélicas”. Dizem que quem foi curado no espiritismo, na umbanda, no catolicismo ou em outro ismo qualquer não foi curado pra valer. Foi apenas uma “cura aparente”. Dizem ainda que o Diabo não cura ninguém, apenas “muda a doença de lugar”. É verdade: o diabo não cura ninguém. O que cura é a fé. Fé em qualquer coisa. A fé é um dom divino. E a pessoa a usa como quer. Pode canalizá-la no Deus verdadeiro ou num falso ou até em si mesma. A fé não é patrimônio dos evangélicos ou de qualquer corrente religiosa. A fé é, por assim dizer, pública. O mesmo Deus que permitiu que o Tanque de Betesda oferecesse cura, também permite curas reais em diversos ambientes e situações. O problema é que os “tanques”, a despeito de curarem, não salvam ninguém. Melhor que buscar a cura, portanto, é “ser achado” pela Cura que “cura e salva”.

Quem encontra a cura no “Tanque” nem sempre tem um encontro com Jesus, mas quem é encontrado por Jesus, sempre é curado -  Havia uma multidão de doentes, carentes de saúde e salvação. Todos ao redor do tanque, com os olhos voltados para o tanque e Jesus passando bem ali ao lado e absolutamente ninguém notou.

Quem é achado pela Cura, não é curado apenas, mas perdoado e orientado – o paralítico obteve a cura completa: andou depois de trinta e oito anos de paralisia, teve os pecados perdoados e ainda recebeu uma orientação do próprio Cristo para que procurasse evitar um mal maior.

Quem entra no Tanque, muitas vezes, só encontra o “agito das águas”, mas aquele em quem Jesus entra, é “agitado pela Água” – O povo ficava de olho no “mover das águas”. Quando surgia o menor sinal de agito: TCHIBUM! Todos pulavam de uma vez. Não havia replay em câmera lenta para certificar-se de quem entrou primeiro no tanque. A cura era atestada quando alguém saia do tanque percebendo-se curado. Posso supor que teve gente pulando só por ter visto uma “marolazinha” suspeita. Por via das dúvidas alguém pulava e aí, certamente, ninguém iria ficar esperando. Que alguém fosse curado, disso não tenho dúvidas. Por milagre ou apenas por indução psicológica. Também é certo que a maioria saia do tanque ainda doente, molhada e desapontada. Outra oportunidade, só no ano seguinte. Esperando um novo agito das águas, enquanto a “Água que agita” passava logo ali.

A necessidade maior daquele paralítico era de companhia – o homem buscava mais do que cura. Ele queria “alguém”. Quando Jesus o pergunta se quer ser curado, sua resposta é: ‘Não tenho ninguém’. Mas, como isso é possível? Aquele homem, há trinta e oito anos paralítico, não tinha um parente sequer? Nenhum amigo? Ninguém que se solidarizasse, que se sensibilizasse? O sujeito só podia ser um tremendo dum mala-sem-alça! Aquele típico velho rabugento, cheio de rancores e totalmente solitário. Só isso explicaria sua condição de total abandono. E isso revela algo maravilhoso sobre Jesus: para ser curado no Tanque você precisa ser o primeiro, mas para ser curado por Jesus, você pode até mesmo ser o pior.

Melhor que estar na “beira do tanque” é estar na “beira do caminho” – Muitas vezes nossa impotência nos deixa de fora dos lugares do “agito”, dos “moveres” e das oportunidades. Ficamos como aquele paralítico: sem ninguém por nós. Melhor assim. Nossa imobilidade pode se prestar a nos deixar na margem do caminho por onde Jesus vai passar. Melhor que achar a cura, é ser achado por ela.

                Tem muita gente por aí buscando a cura a qualquer custo. A cura por Jesus, por Maria, pelo Doutor Fritz ou qualquer outro. A obra exclusiva de Jesus não é a cura, o milagre. É a salvação do ser. Tem muita gente que vê Jesus apenas como o melhor “curandeiro” do pedaço. Tem muita gente buscando cura e encontrando apenas um poço de água fria. Outros, como aquele paralítico, mais do que cura, estão a procura de alguém que os carregue. A muitos destes Jesus está dizendo: Teus pecados são perdoados. Toma o teu leito e anda.





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Filhos orientados para a fé ( Religião Cristã - Carlo Dionei )

:: Importa antes obedecer à Deus ( Religião Cristã - Alessandro Mendonça )

:: Perigosas polêmicas religiosas ( Religião Cristã - Ruy Matos )

:: Lidando com reclamações ( Religião Cristã - Alessandro Mendonça )

:: O missionário viável - alguém que torna a vida melhor onde quer que esteja ( Religião Cristã - Alessandro Mendonça )

:: As verdades sobre a Videira ( Religião Cristã - Linaldo Lima )

:: A Verdade Está Com Os Símplices ( Religião Cristã - Alessandro Mendonça )

:: A vida que somente Ele dá ( Religião Cristã - Linaldo Lima )

:: A Triade da Graça ( Religião Cristã - Linaldo Lima )

:: O Sucesso é... Ser Um Escolhido! ( Religião Cristã - Alessandro Mendonça )

:: Milagres ( Religião Cristã - Carlo Dionei )

:: Um deus a serviço de Deus ( Religião Cristã - Linaldo Lima )

:: O Fator Efraim ( Religião Cristã - Alessandro Mendonça )

:: Carta aos Cristãos do Mundo Inteiro ( Religião Cristã - Mizael Souza )

:: Eita povo ruim de morrer ( Religião Cristã - Linaldo Lima )

:: Lições aprendidas com Zaqueu ( Religião Cristã - Linaldo Lima )

:: Sinais ou Circunstâncias - O que guia sua fé? ( Religião Cristã - Alessandro Mendonça )

:: Cristofobia é homofobia ( Religião Cristã - Ruy Matos )

:: Ataques gratuitos aos evangélicos ( Religião Cristã - Ruy Matos )

:: A Igreja verdadeira ( Religião Cristã - Ruy Matos )