-- Animais & Cia
-- Atualidades
-- Cidades
-- Ciências e Tecnologia
-- Coluna Social
-- Crônicas e Poesias
-- Educacao
-- Empresarial
-- Entretenimento
-- Esportes
-- História e Literatura
-- Humor
-- Informática
-- Internacional
-- Jovens
-- Justiça & Direito
-- Meio Ambiente
-- Pais e Filhos
-- Política
-- Religião Cristã
-- Religião Outras
-- Sexo
-- Terceira Idade
-- Turismo
-- Vida e Saúde
-- X Diversos
.

 
 

Você está em História e Literatura
 
André Soares

[ André Soares ]   Veja o Perfil Completo deste Colunista
Um dedicado à area de humanas, buscando conhecimento e evolução.

 

Dicas de revisão

Algumas paronímias

Despercebido - Não percebido

Desapercebido - Distraído


Em vez de - No lugar de

Ao invés de - Ao contrário de

Multiúso

Essa palavra é bem estranha.

"Multi" liga-se sem o hífen ao termo seguinte, como multitarefa, multicolorido, multissecular, multiovulado, multirracial etc.

Essa "regra" ou recomendação está no manual de redação e estilo do Estadão. Vale para o "multiúso" também.

A questão está no polêmico acento, que deixa a palavra feia e bem diferente do que se escreve por aí: multiuso, multi-uso e outras coisas.

Vejamos a separação silábia: mul ti u so. Há um "u" isolado na sílaba, com formação de hiato. Nesse caso, ele é acentudado.

Ex.:

Ca í que

I ta ú na

Ba ú

Gra ja ú

Pa ra í so

Pa ra í ba

Con tri bu í ram

E por aí vai....

Multiúso Bem que os redatores de rótulo de detergente poderiam saber disso.

Nova ortografia
Ditongos abertos ói e éi.

Perdem o acento somente em paroxítonas. Exemplos:

Heroico

Ideia

Não perdem nas oxítonas. Exemplos:

Herói

Cartéis

Quartéis





Você gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos:

 
Facebook
Twitter: Google+

-------------------------------------------------------------------------------------------------------
s
s
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

O botão de comentário acima irá acionar o colunista para te postar uma resposta sobre o comentário. Ou, se preferir, comente usando seu perfil do Facebook:




:: Soldado Medeiros. ( História e Literatura - Roberto Bastos )

:: O Rococó. ( História e Literatura - Roberto Bastos )

:: A arte barroca. ( História e Literatura - Roberto Bastos )

:: Remanso da vida ( História e Literatura - Luisa Lessa )

:: Ter bons amigos é ter mais saúde e felicidade ( História e Literatura - Luisa Lessa )

:: Um olhar sobre o ensino de português ( História e Literatura - Luisa Lessa )

:: O português é uma realidade monolítica no Brasil? ( História e Literatura - Luisa Lessa )

:: História Cultural: o Rock n’ Roll brasileiro da década de 1980. ( História e Literatura - Roberto Bastos )

:: Década de 1970 – O contexto musical do Brasil: o Estrangeirismo. ( História e Literatura - Roberto Bastos )

:: O que é a verdade? ( História e Literatura - Luisa Lessa )

:: Epiteto: Filósofo e escravo. ( História e Literatura - Roberto Bastos )

:: Apreciação literária: Paz Guerreira de Talal Husseini. ( História e Literatura - Roberto Bastos )

:: Ariano e sua eterna luta contra moinhos que não são de ventos. ( História e Literatura - José Flôr )

:: História das mentalidades: O Esperanto. ( História e Literatura - Roberto Bastos )

:: Coração da Mata ( História e Literatura - Luisa Lessa )

:: O redescobrimento do Heliocentrismo e da esfericidade da Terra. ( História e Literatura - Roberto Bastos )

:: Considerações literárias: diários, semanários e mensários...qual é a melhor escolha? ( História e Literatura - Roberto Bastos )

:: Quinze de novembro de 1889 – O golpe da República e a interrupção do processo civilizatório. ( História e Literatura - Roberto Bastos )

:: A arte de viver só ( História e Literatura - Luisa Lessa )

:: A desesperança em Wander Piroli ( História e Literatura - Lecy Pereira )
 
 
LiveZilla Live Chat Software

 


   



Site administrado pela

Biblioteca ||  Classificados
Sala de Bate Papo